E entrada na discoteca com uma bebida

(…)para quem fosse ao comício de Matosinhos, o PS pagava a viagem, a alimentação (almoço, lanche, jantar) desse dia, dormida e para os jovens socialistas entrada na discoteca com uma bebida.

Conta-nos o  João Mineiro, coisas que se descobrem numa suecada. Ora perto de 10.000 almoços, lanches e jantares, mais os autocarros, é fazer as contas.

Por outro lado o local da rentrée (o último galicismo da política portuguesa) parece que não era o mais adequado.

Não ficava tudo muito mais barato com uma dúzia de figurantes multiplicados digitalmente? O choque tecnológico demora muito a chegar ao PS? Ou vai uma aposta em como a participação do aparelho do PS na candidatura presidencial que apoia vai ser mais virtual do que isso?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.