Foi você que pediu um assistente operacional?

Car@ leitor@, permita-me que antecipe a sua dúvida e recorra ao dicionário para o esclarecer.
Para alguns o contínuo – Funcionário que em ambiente escolar desempenha funções nas áreas da organização, higiene, limpeza e vigilância, para outros os auxiliares de educação ou os “empregados“.
Pois bem. Estamos num tempo novo e a função tem um nome bem mais interessante: Assistente Operacional.
E, está aberta a caça ao Assistente Operacional, quase tão raros como os pontos do Campeão Nacional.
Vamos imaginar que existe uma escola com cinco turmas e 115 alunos. Vamos continuar a imaginar que na próxima terça-feira as aulas começam.
Nessa escola que estamos todos – eu e o caro leitor (singular) que se conseguiu manter acordado nesta prosa – a imaginar está colocado um só Assistente Operacional. Sim, Um só para um horário entre as 8h30 e as 18h.
Se o nosso Guterres estivesse por cá poderia fazer a conta por nós, mas como é que uma funcionária com um horário de trabalho de 8h consegue estar na escola quase 10horas? E se houver uma emergência? E quem consegue limpar a escola toda, estar no portão…
A responsabilidade anda a saltar entre a administração educativa e a autarquia, mas no meio disto tudo a eficiência tecnológica do senhor que foi Primeiro antes de Engenheiro, deu nisto – incompetência!
Esta escola que só existe na nossa imaginação não pode abrir na próxima terça-feira e seria muito importante que a Administração Educativa o soubesse antes da TVI…

Comments

  1. Duarte Costa says:

    Gostei sim porque um assistente operacional faz muita coisa durante o trabalho destinado.
    Eu sei porque já estive numa escola a trabalhar e gostei do trabalho.
    Gostava de voltar a fazer isso outra vez.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.