No tempo em que o PS fazia congressos

e os animais falavam sem teleponto.

Deste tempo continua o Almeida Santos, o Tino à falta de quota para deputado fez-se à vida no mundo do espectáculo, e sobram os mesmos cerimoniantes.  Lembrando o saudoso Guterres: é a vida.