O Comboio na Estação de Entrecampos


A primeira locomotiva a diesel adquirida para o caminho de ferro português (de via larga) reboca carruagens de fabrico suiço Schindler na estação de Entrecampos (Lisboa); a fotografia será de meados da década de 50. A electrificação da Linha de Cintura só chegaria em 1957. A locomotiva ALCO “Diesel Eléctrica” 101 receberia mais tarde o número 1501, com o qual existe ainda hoje, já em merecido retiro.

Comments

  1. Zé Carlos says:

    Pertencer à família Ferroviária significa entre outras coisas…raramente ver a família reunida, não ter Natal, Ano Novo ou Páscoa, desconhecer muitas vezes o horário de trabalho…prolongar ou antecipar os turnos de trabalho…raramente ter um fim de semana em família…viver num mundo à parte fazendo amizade em terras muito diferentes…mas é também gostar do comboio, dar valor aos sacrificios, ser solidário e fazer parte duma grande equipa, que mesmo ganhando pouco se esforça muito por viver com dignidade.Ser Ferroviário é muito mais que trabalhar na Refer ou na CP, é dedicar uma grande parte da vida a uma profissão diferente, que nenhuma Universidade alguma vez ensinou.É sentir o espírito de grupo e fazer amizades desinteressadas, mas sempre solidárias…

  2. Maria Helena Quartas says:

    De facto, ser ferroviário, e porque os comboios não podem parar mas, pelo contrário, moverem-se sempre com a responsabilidade que se impõe, será exigir do pessoal muitas noites , feriados e tantos outros dias que a vida nos pede, fossem diferentes de estar no seu lugar de trabalho… mas o espirito de décadas atrás ,era bem diferente, dos dias de hoje e a técnica mudou radicalmente.
    Apeteceu-me escrever estas duas linhas pois meu avô materno foi ferroviário embora trabalhasse nas oficinas… lembro -me muito bem dele…pertencia a uma tuna que havia na CP e ele tocava muito bem viola e penso que violino…(tenho saudades desses tempos! )aí está esse espirito de grupo acima falado…essa grande equipa, hoje, penso ser dificil existir, embora esteja ainda na memória dos que já se afastaram e que sempre a recordam com saudade… aproveitem para se reunirem de vez em quando e matarem saudades, faz bem e solidifica as amizades.
    Vivam muitos anos e com saúde!

  3. Aos ferroviários que viveram outros tempos…tempos de maiores sacrifícios, pois a técnica tudo mudou…
    recomendo: procurem-se, convivam, relembrem vossos tempos passados e vivam agora compensando tantos sacrifícios que ficaram para trás…
    È bom relembrar e decerto haverá histórias, peripécias interessantes…enfim aproveitem o tempo matando saudades.
    A todos desejo muitos anos de vida e com saúde!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s