E na passagem de ano, como estamos de IVA?

É apenas uma dúvida surgida um destes dias numa cavaqueira: quem jantar fora, o ainda chamado Réveillon (um dos escasso galicismos ainda não assaltados  pelo anglo-barbarismo dominante), e só pagar o seu consumo depois da meia-noite, leva com o IVA de hoje ou com o IVA do ano que vem?

A mim não me afecta, janto em casa, e aproveito para desejar a quase todos um bom ano de 2013, ultrapassada a crise bissexta que amanhã se continua.

Quase todos: não inclui ladrões de salários, privatizadores de Portugal, angélicas invasoras e outros assaltantes. Pode ser que em 2013 já não estejam onde estão.

Comments


  1. …até às 23h59 muito mal,às 24h e em diante pessimamente mal!!!!

  2. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Ontem vi (já hoje) 2 documentários da BBC e com David Attenborough que passaram na TV124H – que ajudado por vários cientistas que percorreram o globo – sobrevoram os céus e mergulharam no fundo dos mares sobretudo de coral – e exlicaram mais uma vez, e muito bem a par das mudançºas climáticas planetárias, as que foram da responsabilidade humana
    Não sei se o programa se repetirá ou se se poderá ver algures, mas penso que todos os que gostam de saber o que se passa com as alterações climáticas mundiais, razões e consequências já ocorridas, e a previsão da continuidade dos fenómenos, mas entendo que todo o mundo, especialmente os USA e os grandes poluidores – europa . deviam vê-los e não denominar de pessimistas e/ou optimistas, quem fala assim porque o mais fácil é, chamar nomes
    Ora estamos, os urbanos mais escolarizados, a seguir pelo caminho mais fácil que é adjectivar e seja na evolução dos fenómenos económicos e financeiros como nos do “tempo” embora seja mais fácil pensar no que nos toca mais AGORA- Já há vários anos – mais de um dácada – que mesmo cientistas se opoem pois que defendem uma situaçao pessoal e não universal pois que h+a sempre os desonestos – O que se passa com o clima não dá para “adjectivar – basta olhar como se se penssasse numa vaca que à partida se sabetá o que é mas não passa à nossa porta – mas existe e é vaca
    assim entendo que se de facto os fenómenos têm sido o que são e vem sendo dito o que se tem dito até se chrgar ao hoje que é catastrófico pelo estudar e anunciar de quem sabe, quase me apetecaria dizer que até ao fim do século, como prevista, nem sequer vale de nada, a preocpação do perto, ou seja, dos subsídios roubados e o empobrecinento das nações, e da nossa, ficarão anuladas por mais dinheiro que se faça e distribua já que as tempestades acabarão com tais preocupações porque outras mais altas se levantam, e tanto faz ser pobre como rico – A temperatura média do globo subiu a grande velocidade como nunca no passado, a onde de calor de 2003 matou milhares de pessoas e onde chove igualmente morrem os que vivem noutros lugares, pessoas e aimais e florestas que como na Amazónia e Auatrália ardem como nunca – e Portugal e depois há os malucos incendiários – pelo que a par da preocupação legitima da subida do IVA e de outros mimos que são a curto prazo, que bom seria que a par do hoje se pensasse o que se vai passando e passará, ainda mais grave até à entinção de esp+ecies e planeta e homem, a prazo mias longo, mas já palpavel para os que apenas são adolescentes – é um problema não apenas de informação e e3studo, mas de cidadania já que à poluição individual e inconsciente nem que seja a de fazer um simples chá, se acresce a poluição colectiva que atinge o globo e não só o lugar onde se pratica – no total será 50 anos para o fenómeno ser imparável como o é um tornado, grande ou pequeno e os “Katrinas” são, consequência do que foi dito no programa da BBC e tanto faz que haja tsunamis em Kioto e se culpe a natureza pois que a maãozinha humana empolou a grandeza de cada fenómeno e encutor a sua frequência
    Bom ano a todos com ou sem aumento de IVA e as catástrofes económicas porque são nada comparado com a consequências ecológicas que reduzirão a ridiculo os medos económicos – wue 2012 seja assim o ano da consciência ecológica global já que o ANO de a floresta ou ar ou direitos das crianças ou do que quer que seja, o descalabro do planeta anulará todos os descalabros parcelares e nem o hoje é seguro mas apenas o saber que amanhã é outro ano, mas não chega para nada saber tão pouco – o descalabro financeiro veio dos USA sem se pensar nisso, quando o descalabro ecológico já se processa mas como o eonómico não se via nem se pensava, está aí à espera dos cautos e incautos – Proponho que se procure ver o parograma da BBC extremamente bem feito e claro e óbvio e tão certo como o nascer do sol e da lua – foi inútil proclamar o “ano dafloresta” – coitada ardeu – foi inútil o da água – foi inútil todos os outros – o planeta borrifa-se para fantasias teóricas pois é como os criminosos apanhados metidos na prisão e logo postos à solta-BOM ANO com coinsciência ecológica como prioritária relativamente a todas as outras, sem se ter de descuidar TODAS as outras e que são, muitas, consequência do “tanto faz não é comigo” e que se acumulam deviso ao somatório delas . Como se os saberes acumulados desde os anos 50 – fim da II guerra, não valessem de nada – nem para o descacalabro económico nem do ecológico que já decorre até já à nossa porta


  3. Boa Quimioterapia para todos (os portugueses que vivem do seu trabalho) em 2012 e votos de Bom restabelecimento !

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.