As Cinderelas não podem ser criticadas


São verdadeiras Cinderelas. Ricas, belas, famosas. Por isso, era o que mais faltava que pudessem ser criticadas.
Não podem. Paulo Bento mostrou-o ontem durante a conferência de imprensa, as Cinderelas mostraram-no na zona mista. Todos devem dizer que o trabalho do treinador está a ser bom, mesmo aqueles que acham que está a ser mau. E todos devem dizer que as Cinderelas jogam sempre bem, mesmo quem acha que às vezes jogam mal.
Cristiano Ronaldo é o caso mais paradigmático. Ai de quem o critique! É inveja, só inveja de não ser rico e bonito como ele. E olha para ele, a dar a resposta no campo a quem o criticou.
Pela minha parte, vou continuar a criticá-lo sempre que quiser sem me preocupar se me chamam invejoso ou não. Nunca poupei críticas, fosse ao Papa, ao Primeiro-Ministro ou ao Presidente da República. Posso criticá-los a todos, mas a Cristiano Ronaldo não.
Sou invejoso.
Ontem, contra a Holanda, Cristiano Ronaldo fez uma exibição maravilhosa, marcou 2 golos e mostrou que é um dos melhores do mundo. Elogios merecidos. Nos 2 jogos anteriores, fez 2 exibições de merda. Um nojo! Críticas merecidas.
É pena que, a Cristiano Ronaldo, as críticas estejam vedadas.

P. S. – Não entendo como é que se pode criticar um jogador como João Moutinho, que dá tudo o que tem e joga quase sempre bem. Mas de vez em quando lá vêm as críticas ao pequeno grande jogador. São uns invejosos, é o que é.

Comments

  1. MAGRIÇO says:

    Absolutamente de acordo! Já lá vai o tempo (eu, pelo menos, quero que seja passado) em que não podíamos exprimir a nossa opinião a menos que ela fosse favorável aos poderes constituídos. Se hoje se critica qualquer instituição, desde o PR aos tribunais, passando até pela igreja, era o que mais faltava que o sacrossanto futebol fosse considerado intocável! Isto vem reforçar um tema já aqui debatido sobre e estado evolutivo de alguns “crentes” compulsivos do futebol…

  2. Pedro Marques says:

    Bonito o gajo? Bolas!

  3. Miguel says:

    O CR fez de propósito. Sempre que joga mal na selecção, não é devido a “errar” ou “sair mal” é porque o CR quer falhar. Se calhar não está a li a dar o seu melhor. Pena é que não encontremos mais ninguém que dê tão bem o seu pior na selecção.

    Talvez vocês fizessem melhor figura.

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Aí está o que eu digo no post: ai de quem critique o Cristiano Ronaldo. Se joga mal, temos de dizer que jogou bem. Ok!

      • Miguel says:

        Não é a questão de jogar bem ou mal. É a questão de dar o seu melhor.

        Para vocês o CR não dá o seu melhor. Está lá a falhar de propóstio.

        • Ricardo Santos Pinto says:

          Está lá a falhar de propósito? E onde é que lê isso no meu texto?

          • Miguel says:

            Acho que neste caso em particular qq crítica só é fundamentada se realmente ele tivesse jogado propositadamente mal.

            Desconfio que tenha feito isso. E como eu não teria feito melhor, não tenho como critica-lo.

          • Ricardo Santos Pinto says:

            Não, não é. Vai-me dizer, Miguel, que nunca até hoje criticou um jogador ou uma equipa enquanto via um jogo? E se o fez, foi por achar que o jogador ou a equipa estavam a jogar propositadamente mal? Olhe, eu sou portista e critico-os muitas vezes. Não porque ache que estão a jogar mal de propósito mas porque simplesmente estão a jogar mal.

          • Miguel says:

            Sim critiquei pk achei que não estavam a dar o seu melhor. Como em euros passados vi a selecção a jogar à debandada, sem qualquer noção de equipa.

            Mas não critico pk aquele é o CR ou o Messi, e por isso tem de ser como eu acho que deveria ser.

      • A. Pedro says:

        Eu sou dos que tem defendido Ronaldo, não por ele precisar de advogado de defesa nem por eu ser “crente” e muito menos por achar que ele não pode ser criticado. Pode, e contra a Dinamarca jogou pessimamente, estava nervoso, ansioso, parecia chateado e passou ao lado do jogo.
        Mas cheguei a ler e a ouvir por aí que não sabe jogar futebol, que nunca joga bem na selecção ou que falha golos de propósito. Ora, quem diz isto pode dizê-lo à vontade, por isso é que eu li/ouvi, mas parece-me, no mínimo e para não dizer mais, injusto.

  4. João Cabiça says:

    Pelo que me pareceu, o repudio às criticas não era por serem ao Cristiano Ronaldo mas sim porque ganhamos contra a Dinamarca e só se falou no que correu mal em vez do que correu bem. Basicamente bateu-se mais no Ronaldo por ter falhado do que se aplaudio o Varela por ter marcado e dado a vitória a Portugal.

    Quanto a criticar, critique à vontade. Todos somos livres de o fazer, não têm é que concordar consigo ou sequer ouvi-lo/lê-lo.

    • João Cabiça says:

      aplaudiu. peço desculpa.

      • Ricardo Santos Pinto says:

        Claro que não têm de concordar comigo, mas não têm de me chamar invejoso por criticá-lo. Não é de agora, há anos que lá vem a conversa da inveja sempre que se critica o menino.

  5. oliveira4 says:

    estes andrades… será que nunca vão conseguir digerir o golo de meio campo que o ronaldo marcou no dragõn? talvez com o tempo…

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Repita comigo: O Cristiano Ronaldo não pode ser criticado, o Cristiano Ronaldo joga sempre bem, o Cristiano Ronaldo é perfeito. Quem acha que o Cristiano Ronaldo às vezes joga mal é porque ou é invejoso ou tem alguma coisa contra ele. E escreva isso 100 vezes para ver se acredita mesmo no que escreve.

      • oliveira4 says:

        a sua teoria seria verdadeira, se criticasse os outros jogadores na mesma escala, intensidade ou frequência. ou pelo menos proporcional à expressão mediática de cada jogador. e isso não acontece. portanto…

        • Ricardo Santos Pinto says:

          Mas eu não critiquei o Cristiano Ronaldo por jogar mal nos outros jogos. Nem sequer escrevi sobre o assunto. O que critico é a atitude de quem não admite que o Cristiano Ronaldo possa ser criticado. A atitude de quem chama invejoso a quem o critica, ou de quem diz que alguém o critica porque marcou um golo ao nosso clube sei lá quando. Devolvo-lhe a teoria. Quando os outros jogadores são criticados, não vejo ninguém a defendê-los da forma que defendem o Cristiano Ronaldo.
          Mas isto nem tem só a ver com ele. A malta do futebol, em geral, detesta ser criticada e reage sempre de forma estúpida quando é criticada.

          • oliveira4 says:

            nem por isso. veja-se o caso do postiga antes do jogo com a dinamarca…

  6. eyelash says:

    ena, tantos comentários!

  7. Ricardo Santos Pinto says:

    O Postiga? O Postiga é um Cristo, tantas são as críticas que lhe fazem. Só que nunca vi o Postiga a chamar invejoso a quem o critica.
    Eu sou daqueles que acha que o Postiga não joga nada. A verdade é que nestas alturas ele marca sempre.

    • oliveira4 says:

      o postiga foi (como é sempre) criticado. o treinador defendeu-o, mesmo antes de o por a jogar.

  8. asCético says:

    O problema é o tom das críticas que chegam a ser insultuosas. Quando o Ronaldo não faz exibições excelentes, mas boas ou razoáveis, dizem logo que foi uma exibição de merda. Criticável seria a falta de empenho, e disso ninguém pode acusar o Ronaldo. Quanto ao resto, é como tudo, umas vezes corre bem outras corre menos bem. Se ao Ronaldo corresse sempre bem, seria o melhor jogador de sempre e dos próximos mil anos!

  9. Konigvs says:

    Não poderia estar mais de acordo com o texto. Eu critico os do meu clube, critico os partidos em quem voto, critico a minha querida mãe, porque não é por ser minha mãe que está sempre certa.
    Achei uma tristeza as declarações do Paulo Bento. Primeiro disse que quer ganhasse quer perdesse só falaria no fim, eis senão quando o menino marca dois golos, e vem o homem criticar quem critica, como se quem critica o Ronaldo (como eu) estivesse a torcer para que ele falhasse golos para eu gritar pelo Messi. Ou pior, como se existisse um único português, que caso a seleção seja campeã europeia ponha bandeiras pretas à janela em sinal de luto.
    Absolutamente ridículo.

  10. asCético says:

    ” Nos 2 jogos anteriores, fez 2 exibições de merda. Um nojo! Críticas merecidas.”
    Isto não é crítica, é insulto. E nem sequer corresponde à verdade, pois Ronaldo pode não ter feito uma grande exibição, mas daí a classificá-la de merda, vai uma grande distância.

  11. asCético says:

    Ronaldo tem uma grande qualidade que não é muito comum nos portugueses: fica chateado quando falha, e a partir do erro tenta fazer melhor logo a seguir. Normalmente, os portugueses são condescendentes consigo próprios quando falham e pouco exigentes na correção desses mesmos erros. É isso que eles não perdoam a Ronaldo, essa mania tão anti-lusitana de exigir a si próprio a perfeição! Outra coisa que irrita os portugueses, é que Ronaldo não é hipócrita nem politicamente correto. Não usa falsas modéstias e diz frontalmente que joga para ser o melhor.
    Já agora, uma pergunta: já ouviu algum colega ou treinador do Ronaldo fazer-lhe uma crítica em relação ao seu empenho no trabalho ou em relação à sua personalidade? Ronaldo é uma estrela, mas todos os que com ele trabalharam dizem que ele é humilde, bem disposto e muito trabalhador.

    • Ricardo Santos Pinto says:

      «Merda» ser insulto só se for na sua terra. Na minha terra, «merda» significa porcaria, que é o que foi a prestação dele nos 2 primeiros jogos. Já no 3.º jogo, a exibição dele foi brilhante. Se não suporta que critiquem o seu ídolo, o problema é seu. Não pode é dizer que é mentira que tenha tido más exibições nos 2 primeiros jogos. A partir do momento em que é a minha opinião, não é mentira, porque é uma opinião, que vale tanto como a sua e a de toda a gente.
      Já agora, uma pergunta: leu em algum lado do meu post algo sobre o empenho dele durante os jogos?

      • asCético says:

        É a sua opinião. Eu não acho que a exibição de Ronaldo fosse um porcaria nos dois primeiros jogos, só não foi brilhante. Se um jogador se empenha, corre e remata, nunca se escondendo do jogo, fez a sua o obrigação. O resto é na maioria da vezes resultado de circunstâncias próprias do jogo e da condição seres humanos que são os jogadores.

  12. maria celeste ramos says:

    Não sei se entre estes comentadores estarão alguns dos que escrevem que o futebol é uma forma de alienação dos portugueses e outros mimos – se são alguns é no entanto interessante quegastem tanto tempo a criticar e descriticar justificar e injustificar – tanto tempo gasto para tudo ficar na mesma – por mim Ronaldo teve uns jogos NÂo (como ter dias não) e mexeu-se que se fartou mas não foi a lado nenhum até perecendo com complexos de vencercontra os seus amigos de outras paragens pois que já o vi portar-se bem mal na selecção pois já tinha sido promovido a “madeilem«no” e ele at+e uma vez contou uma história de um “coelaga” que nem sabia que eara portuuês e o tomou com hermano o que ele gostou – estas histórias na~tem interêsse nenhum mas cada um gosta e dá ou tira interêsse consoante lhe saem as palavras como dos pitons do ronaldo nada sa+iu e parecia xatiado de estar ali – eu sou eu que acho que o miúdo já é mais castellano que lisboeta ?? que se lixe – o miúdo é mesmo craque e como nunca se vê mal disposto pelo menos aparentemente temos matéria de escrita e contra-escrita – e gastar o tempo

Trackbacks


  1. […] do velocipedista, ficámos a saber que Rui Costa procurará, em próximas ocasiões, imitar os futebolistas da selecção nacional, ficando irritado quando uma prova lhe correr mal e os jornalistas escreverem expressões como “a […]


  2. […] Portugal empatou com a Islândia, quando teve oportunidades suficientes para ganhar. Não foi capaz. Cristiano Ronaldo, que continua a ter 12 anos quando algo corre mal, queixou-se de que os islandeses, por terem uma “mentalidade pequena”, se limitaram a chutar para a frente, assumindo o estranho papel de… adversário. Não tenho nada a acrescentar àquilo que escrevi há cinco anos e concordo com o que o Ricardo escreveu há quatro. […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.