Não há dinheiro! Não há dinheiro.

O Estado português concedeu em 2011 benefícios fiscais de quase mil milhões de euros a 40 empresas

Comments

  1. Olavo says:

    Esquecem-se de referir o detalhe que essas empresas, curiosamente as empresas sediadas na zona franca da madeira, só meteram pé em Portugal por causa desses benefícios fiscais, e mal foram retirados elas abalaram todas para outros pontos do globo. Até parece que houve uma relação de causa e efeito.

    E note-se também que o problema da dívida e do défice mede-se em dezenas de milhares de milhões de euros, não em milhares de euros.


    • Esquece-se de dizer que falamos de 1/4 do total obtido com o roubo de salários e pensões.
      Porque será que aparece sempre uma alma a defender os paraísos fiscais, neste país de economia paralela e milhões em fuga ao fisco?

      • Manuel says:

        O problema de ser 1/4 do total obtido com o chamado roubo de salários e pensões é o facto de se essa ficção implica que mesmo se por qualquer motivo essas empresas fossem taxadas por inteiro então ainda seria necessário roubar os outros 3/4 dos salários. Ou seja, não resolve coisa nenhuma.

        E claro, fica por explicar como é que seria possível ter essas empresas por cá se esses beneficios fiscais não tivessem sido concedidos. Se havia dúvidas que elas nunca teriam vindo para cá se não houvesse os descontos então que se note que mal eles foram tirados, essas empresas fugiram a sete pés.

        É o problema de se comentar sem se pensar nas coisas.

  2. Maquiavel says:

    Pois, com esses perdöes näo admira que näo haja graveto…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.