O Esteves Coelho

coimbra-passos-coelho

Salazar, depois do atentado infelizmente falhado, deixou de ter agenda, nas poucas visitas governamentais que lá tinha de ir fazendo. Ganhou com isso a alcunha de o Esteves, já que os jornais noticiavam que o chefe do governo (como se dizia e desde Cavaco se voltou a dizer) esteve ontem aqui ou esteve ontem a inaugurar acolá.

Passos Coelho, ao visitar a cidade onde nasceu em quase clandestinidade como hoje faz, começa a merecer o mesmo epíteto, o Esteves Coelho.

Salazar sobreviveu muitos anos assim, as ditaduras conseguem manter no poder alguém que teme o seu próprio povo. Quanto a este seu herdeiro, chegado a este ponto, assunto encerrado: é um fantasma do seu próprio cadáver político quem ainda nos governa. Em democracia não precisaremos de esperar por uma abençoada cadeira para nos livrarmos deste emplastro.

Comments


  1. Piada fraca, o joguinho de palavras.


  2. E desta vez, ele foi? Já tive aulas de História Medieval ao som de manifestantes que o aguardavam no mesmo local e ele afinal não apareceu…

  3. maria celeste ramos says:

    o que eu gostava de ler é que “Passos esteve” no pior governo de todos os tempso

  4. Jorge says:

    Passos anda a ler Salazar. E isto é noticia? Alguma novidade? Nao percam tempo com evidencias


  5. o passos coelho é um sucessor de salazar porque corta o rendimento dos portugueses. É um ditador.
    A democracia afinal é apenas aquilo que enche a carteira, não interessa a liberdade, apenas a gamela cheia…

Trackbacks


  1. […] comparei Passos Coelho a Salazar. E depois  fotografaram […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.