Abriu uma vaga para ministro a remodelar

Jorge Coelho demite-se da Mota-Engil.

Alô Álvaro…

Comments

  1. Amadeu says:

    Só era útil com o PS no governo.
    Um verdadeiro suíno lobbista, do piorio que o PS pariu.

  2. lidia drummond says:

    Tenham respeito pelo homem que se demitiu depois da queda da ponte de Entre-os-rios. Que eu saiba nunca ninguem o fez. Seguiu-se um tumor no cérebro a que foi operado em Paris, num hospital onde eu colaborava e conseguiu sobreviver. Esteve 7 anos sem exercer qualquer função privada, a que corresponde um longo período de nojo em relação ao Ministério onde trabalhou. Comparem com Manuela Fereira Leite que deixou o Ministério das Finanças, onde deixou uma pesada herança, pois para mascarar o deficit vendeu as dividas do Fisco ao CITYGROUP, que Portugal teve de pagar em 2010. O prejuizo foi de 52 mil milhões de Euros.Sacou o Fundo de pensões dos CTT e mandou vender os prédios de Lisboa em Coimbra, numa operação vigarista, cujo julgamento se arrasta há anos nos Tribunais,.com o venerando PSD HORTA E COSTA entre os 52 arguidos. Deixou o Ministério e 3 meses depois foi trabalhar para o SANTANDER-TOTTA a quem tinha perdoado uma divida de milhões por fuga ao fisco durante a privatização do TOTTA.
    Só lamento se Jorge Coelho abandona as funções de trabalho, por qualquer problema ligado ao seu caso de doença de há anos, pois conheci-o no Hospital e constatei ser das pessoas mais afáveis e humanas. Não aproveitem os blog para ofenderem cobardemente as pessoas, pois assim tenho vergonha de ser meia Portuguesa e terei de fazer como o Depardieu e pedir um passaporte russo ou outro qualquer País. Isto é uma blague pois tenho passaporte Franco/Português.


    • Boa! Subscrevo!


    • Por acaso até subiu na minha consideração, o Jorge Coelho, quando se demitiu. Até me esqueci do célebre “quem se mete com o PS leva”, da sua lavra.
      O problema foi ter baixado, e muito, a consideração, durante os últimos 5 anos.
      Se não compreende que o problema nº 1 de Portugal se chama promiscuidade entre empresas e ex-governantes, recomendo-lhe esta obra:

      http://www.youtube.com/watch?v=IVGvU0Lbxvw

      também há em livro. Se não sabe quantas PPP’s ganhou a Mota Engil durante os governos de Sócrates, também se arranjam números. Incluindo obras perfeitamente desnecessárias, estradas em duplicado enquanto se assassinam os comboios.
      O mundo está cheio de excelentes pessoas que nos roubam diariamente. Lá em casa são óptimos pais. No trabalho são rematados sacanas. Por isso mesmo estamos como estamos.


      • Quando li o comentário, ainda pensava que a frase era de Augusto Santos Silva. Ainda bem que me elucidaste.
        Quanto ao conteúdo, nada a opor. Contra factos…
        Se, como dizia Lenine, “no túmulo do nosso pior inimigo também nascem flores”, partindo do princípio de que a Lídia Drummond nos conta a realidade, só me resta esperar que as razões invocadas não se prendam com a saúde.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.