Brincar às greves

cultura lúdicaHá movimentações sindicais no sentido de convocar uma greve para o dia 8 de Novembro. Um dia de greve.

Se estivéssemos a lidar com um governo desconhecido ou sério, concedo que pudesse fazer sentido usar a greve de um dia como uma espécie de tiro de aviso. O problema é que se trata de gente contumaz, gente que vai impor, pela terceira vez seguida, um orçamento de Estado criminoso, porque se baseia em mentiras e em insensibilidade, como está amplamente demonstrado.

O João José lembrou, hoje, outros tempos em que protestar era muito mais perigoso ou simplesmente perigoso. O Ricardo critica a atitude da CGTP, ao desistir de fazer a manifestação na Ponte 25 de Abril. Concordando com ambos, acrescento a minha crítica recorrente às greves de brincar.

Participei nas greves do final do ano lectivo e senti orgulho em pertencer a uma escola em que foi possível, efectivamente, paralisar a realização de reuniões de avaliação e, antes disso, critiquei a minha classe, quando se colocou a hipótese de não se realizar essa greve. É com a mesma veemência que continuarei a recusar-me a participar em coreografias previsíveis e inúteis.

Sendo eu ninguém, porque qualquer um sozinho será sempre ninguém ou pouco mais, estarei disposto a ser um de muitos, quando resolverem parar o país. Se não for possível, continuarei a escrever para quem me quiser ler e esperarei, impacientemente, pelas próximas eleições. Até lá, também hei-de brincar muito, porque faz parte da minha natureza. O peso, no entanto, impede-me de brincar à apanhada; a idade não me permite brincar às greves.

Comments


  1. Deves ter cá uma perseverança…


  2. Vale a coragem mas é triste a argumentação. Se houver interesse faça o paraleo entre desenvolvimento dos paises e numero de hora/dias de paragem dos sindicatos. Vai encontar(Suecia/Alemnha..) sectores que há anos que não fazem uma hora de greve e os sectores que são mais combativos fazem por norma greves de tres horas.. Nos países como Portugal-Italia-Grecia..Egipto, Tunisia) onde o sindicalista é corajoso temos então as greves como devem ser-melhor com defendido por irresponsaveis

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.