Machete Já Sabia? Já. Nós também.

Paira no ar que o desfecho do tal processo do Departamento Central de Investigação e Acção Penal que envolvia o procurador-geral da República angolano, João Maria de Sousa, e que foi arquivado no passado mês de Julho, conforme se soube hoje, já seria do conhecimento do Ministro da Defesa, Rui Machete, confirmando a longa e sólida tradição arquivadora da nossa PGR.

Por isso Machete pôde pedir desculpas às autoridades angolanas, tranquilizá-las, minimizar o problema, falar, enfim, como falou, assunto arrumado. Se ele já sabia do arquivamento só agora divulgado, as autoridades angolanas também já deveriam saber, pelo que todo o folclore de amuo e mal-estar subsequente da cúpula angolana para com parte da cúpula portuguesa, que reagiu mal ao ajoelhamento de Machete e explorou a exposição mediática do caso por fugas de informação, foi apenas o reeditar de uma velha guerra que opõe duas linhas pragmáticas opostas de diplomacia portuguesa, oficial e não oficial, para com aquele Regime: uma, de hostilização directa de José Eduardo dos Santos e do seu CleptoRegime por parte dos nossos Partidos da Oposição, e quando na Oposição, especialmente o clã Soares, cujo filho João é ferocíssimo aí. Outra, de contemporização e estreita cooperação, isto é, de íntima submissão económico-financeira, com progressiva subalternização de Portugal aos interesses e investimentos angolanos, conduzida pelos nossos Governos, um após outro. Entre a bipolar liberdade de denunciar e necessidade de cooperar, portanto. Claro que em Luanda não há destas dicotomias. Só há uma voz e o seu inequívoco megafone, o Jornal de Angola. [Read more…]

Perigosos terroristas

Estão já monitorizados pelo Grande Irmão. Não vão os gajos querer recuperar o monopólio da anaquilação dos infiéis…

Também não deixa de ser irónico que esta novela do Ronaldo alcançou o seu ponto máximo (com as declarações do governo) hoje. No dia em que se descobriu que este ano a emigração foi superior à Natalidade. É certo que daqui a 100 anos talvez já não haja Portugal, porque vai deixar de haver Portugueses mas ao menos defendemos o Ronaldo. Infelizmente, esqueceram-se do resto.

Quando se perguntarem, esta é a razão

Portugal: O país que aceitou a Troika, que aceitou o FMI, que aceitou a austeridade, que lê o Sócrates, que votou em Passos mas que pede a demissão de Blatter porque disse não sei o quê sobre o Ronaldo.

 

Léxico nacional: o contributo de Cavaco Silva

Alfeite

© Presidência da República Portuguesa (http://bit.ly/1aTzECa)

Fui eu que coloquei no léxico nacional o ‘pós-troika’. Foi no discurso que fiz no 25 de Abril deste ano.

— Aníbal António Cavaco Silva, Base Naval de Lisboa, Alfeite, 29 de Outubro de 2013

Efectivamente, confirma-se a ocorrência de ‘pós-troika’ no discurso proferido durante a 39.ª Sessão Comemorativa do 25 de Abril — em determinados círculos, este discurso é conhecido como o discurso de Fação:

A Assembleia da República, através da respectiva comissão parlamentar, pode contribuir para consciencializar os Portugueses para as exigências com que Portugal será confrontado no período pós-troika.

Não se compreende o motivo de, na transcrição, surgir *respetiva. Cavaco Silva não pronunciou [ʀɨʃpɨˈtivɐ]. Cavaco Silva pronunciou [ʀɨʃpɛˈtivɐ]. Logo, ‘respectiva’. Sim, <ec> existe e, ao contrário do Acordo Ortográfico de 1990, não é para servir de enfeite. Aliás, como sabemos, aquele ‘c’ encontrava-se no texto original, pois – como é sabido – Cavaco Silva não se mete nessas aventuras.

O guião de Paulo Portas

Com o alto patrocínio das seguradoras, da igreja, dos colégios, das clínicas, das imobiliárias e outros empreendedores que me escaparam, o filme resume-se a isto: ó PS, revê a Constituição connosco e depois quando virares PASOK damos-te umas esmolas no estado.

suicidio-20ursinho-small

Estado da nação

Tratando-se de bicharada e futebolada, o povo unido jamais será vencido.

Alice

A Alice atrai histórias destas. Tem uma dessas caras que inspiram confiança e fazem com que cada solitário que se cruza com ela se sinta à vontade para contar-lhe a sua história.

A Alice escuta e dá respostas ríspidas, não tem paciência para autocomiserações.

– Não tem mãe? E não acha que já não tem idade para não depender dela? A sua mulher deixou-o? Recomece, ainda é muito novo. O seu patrão explora-o? Tome lá os anúncios do jornal, procure.

No supermercado, no quiosque, no café, no autocarro, por onde passa aparece-lhe gente que mete conversa, que lhe pede dinheiro ou o pequeno-almoço, que lhe conta a vida, que espera conselhos. Até tarados lhe aparecem, dos que abrem a gabardine à sua passagem para que ela os veja sem cuecas. Ela manda-os passear e segue o seu caminho, sempre carregada de sacos e saquinhos, a hortaliça, as abóboras, a fruta, o jornal para o marido, o croissant para o neto.

Há dias, era ainda bem cedo pela manhã, lá ia ela, como sempre, tomar a meia-de-leite ao café, o único luxo que se tem permitido em sessenta anos de vida. Estava quase a chegar quando ele lhe apareceu.  [Read more…]

O PS Braga, uma história

555284_10151596556387532_1974437513_n

Sou, penso que me reconhecem isso, insuspeito de ser socialista. Logo a abrir fica a nota para dissipar qualquer dúvida.

Em 2010/11 conheci um jovem de Braga, de seu nome Hugo Pires, arquitecto e vereador na Câmara Municipal de Braga eleito pelo PS. Ao longo de meses a lidar, profissionalmente, com o Hugo Pires fiquei a conhecer o Autarca, o Profissional e o Homem. Como autarca a sua visão do que deveria ser o futuro de Braga fascinou-me. Como profissional verifiquei a sua capacidade de trabalho e, sobretudo, a sua inteligência. Como Homem não esqueço a sua simpatia, humildade e capacidade de gerar consensos. [Read more…]

Lá se afundou a Atlântida

A História é uma ciência. Agiu bem o governo regional dos Açores.

Futebolices e antifutebolices

15902616_tpn0C

Os vários canais de televisão não se cansam de ruminar sobre os lamentáveis acontecimentos ocorridos antes do jogo Porto-Sporting e perpetrados por um destacamento de “Casuals”, abominável movimento que, como uma espécie de acne pré-fascistóide, tem erupções por toda a Europa.

Jornalistas e comentadores sortidos não se cansam de, à falta de outros argumentos, referir alegadas ligações ao Sporting. Não sei se isso é verdade ou não .

O que sei é que não é esse o centro da questão. Sejam quem forem, devem ser detidos, julgados e, se for feita prova, exemplarmente punidos. E, se forem filiados em algum clube, espero que este os expulse imediatamente sem contemplações nem mansas justificações. Temos de respirar aqui e já basta o que basta.

Outono Junto à Linha

outono-ramal-de-braga

Ciência Útil

Os homens gostam de olhar para as MAMAS das mulheres. São os cientistas quem o diz.

Excelente Notícia

O Polvo está disponível para Portugal. Eu aprovo.