Unam-se, porra

As esquerdas representam-se por vários partidos, aos quais compete, em exclusivo, a determinação da sua estratégia. Não nos incumbe, como signatários deste manifesto e com posições diferenciadas, interferir nessas decisões. Move-nos a obrigação de contribuir para uma solução de esquerda para Portugal, manifestando a nossa opinião, porque queremos promover diálogos com resultados.

Há um manifesto onde se apela “a que os principais partidos da esquerda que recusa sem ambiguidades a austeridade, bem como milhares de independentes e activistas, se associem num pólo político, com uma resposta política clara para toda a gente”. Será eficaz? duvido, mas assinei. Não custa nada tentar.

O manifesto está aqui.

Comments

  1. ausente says:

    Pedir ou desejar que a esquerda se una, e’ o mesmo que pedir ou desejar que um cao vadio se una a um gato da mesma classe.
    O ADN do lusitana e’ individualista e laser.ct

  2. Konigvs says:

    Tenho até às eleições para refletir se escolho um qualquer partido (supostamente) de esquerda (o pessoal de esquerda tem sempre esse defeito, apanha-se no poder e vira à direita), ou se rasgo o boletim e enfio os bocadinhos lá dentro da urna (nome tão apropriado para o objeto que recolhe os votos).
    No fundo só estou a refletir a forma, pois quer escolha um ou outro, acho que vai tudo dar ao mesmo.

    • Ausente says:

      No sabado passado tive que votar. Ou ficaria super arriscado a pagar uma multa por faltar ao acto civico, que aqui e’ obrigatorio.
      Como o voto e’ a “arma” do votante, e como tenho sido enganado pelos politicos, o meu voto direitinho a’ urna vazio.
      Se muitos votantes procederem assim, a classe politica vai ter que mudar o seu comportamento perante os eleitores.
      Mas ha tambem os que gostam de votar em A ou B e na semana seguinte insulta aqueles aquem deu o voto.

  3. Carvalho says:

    Mas não se unem e NUNCA se unirão.
    Porquê?
    Porque na realidade não querem o poder, não querem governar.
    A esquerda vive do descontentamento, de criticar e dizer que, se fossem eles, fariam melhor. Mas, na verdade, não querem ter a oportunidade de o demonstrar no governo. Porque sabem que perderiam apoiantes.
    Só querem continuar a criticar, é tão mais fácil. É por isso que criam grupos e grupelhos e cisões e divisões. Dizem que estes novos grupelhos são para unir a esquerda. Dizem.
    E eu digo-lhes: com o meu voto deixaram de contar. Vão para o raio que vos parta!

    • Ausente says:

      Carvalho, concordo 100% com o seu comentario.
      A “dita ou suposta” esquerda so governa quando ha dinheiro.
      No caso portugues NAO HA DINHEIRO. Ponto final!
      Entao o que faz a esquerda para satisfazer as promessas?
      Saca aos ricos.
      Ou melhor: poe os ricos a fugir do pais para nao serem espoliados, e ficamos com um Portugal cheio de pobresinhos.


      • Ó anónimo, tens medo que te saquem o que obtiveste da exploração do trabalho alheio? Pois continua ausente, que sempre andas a gamar outros.

        • Ausente says:

          Temos pai e mae muito diferentes. Vai Marrar com um comboio.


          • Pois temos. Eu não ando a pregar que não há dinheiro quando ele voa para os offshores. Lá em casa ensinaram-me a não mentir, ó anónimo.

        • Ausente says:

          Falta-LHE em dialogo o que LHE sobre em pessima educacao.
          Que eu saiba VOCE nao e’ meu irmao nem camarada.
          Talvez o nosso conhecimento venha quando andamos ambos a gamar.


          • Ó idiota, ainda não percebeste que um anónimo não existe? E não discuto com o vazio?
            Folgo é muito em constatar que mal se fala em união de esquerda a direita se encanita. Bom sinal.

          • Nascimento says:

            O que é um ” ausente”?Nada. Coitado/a, ainda assim tem letra grandinha…a cabecinha é que….


    • Conversa de treta. Como se fosse fácil alcançar o poder contra as tv’s, os jornais e todo o poder económico. Só fazendo como o PS, vergando-se a ele.

      • Carvalho says:

        Mentira. Não foi isso que se viu na Grécia ou na Espanha. Quando a esquerda tem propostas válidas, as televisões vão atrás deles.
        O problema é que a esquerda, aqui, não é verdadeira esquerda. Não é nem quer, verdadeiramente, ser alternativa válida. Por isso milhares de pessoas de esquerda (como eu) estão decepcionadas e se afastam.
        O Bloco morreu, apesar de ainda não ter reparado nisso.Lamento que assim seja, mas é um facto. E a culpa é só deles(as).


        • Pois morreu, por isso mesmo ainda no Domingo elegeu os dois deputados que nunca tinha tido.
          Quanto à Grécia e a Espanha, essa é de anedotário: as campanhas na imprensa contra o Syrisa e o Podemos estão ao nível de uma Globo contra Dilma, ou dos oligarcas venezuelanos contra Maduro.

          • Carvalho says:

            Mas alguma vez a Madeira foi termo de comparação com os regimes e as pessoas normais?

        • Nascimento says:

          As Tvs vão a onde? Só se for para os insultar e tentar humilhar. Tem andado “distraido”? Desde programas de merda na rádio, tipo ( Contraditório ou Governo Sombra), a todos os comentadoiros de merda nas Tvs ! Ou não?Agora se está desiludido, olhe, também eu Ó vizinho…e daí?
          mas , sabe uma coisinha? Vá votar. Vote que isso passa-lhe….

  4. joao lopes says:

    eu voto no PCP e não me parece que o jeronimo de sousa seja um homem atormentado , ou com falta de propostas politicas ou com medo de governar ou ,sei lá o que a direita inventa para denomizar o dito cujo.P.S- com este comentario ,já sei ,sou o “comuna”,e portanto sou o “mau”,não é ó pessoal(inteligente) da direita que nada contribuiu para resolver problema nenhum neste pais.bem, prenderam o socrates,sem duvida um grande feito…


  5. Acreditar é bom, mas hoje viver com o dilema esquerda-direita, quando os gregos já mostraram que contar com o dinheiro dos alemães para acabar com a austeridade é manifestamente exagerado e acaba numa grande mentira, parece-me uma infantilidade tão grande como esperar pelo milagra d eFátima para governar bem Portugal. Votemos nos que parecem mais capazes e sérios sem preconceitos de corou credo.


    • Qual dinheiro dos alemães? o que salvou os bancos alemães? Infantilidade é insistir na mesma mentira, quando mais de 90% da suposta ajuda serviu para pagar dívida a bancos. A mania de que repetir a mesma peta 100 vezes serve como verdade já começa a ser patologia.
      De resto a Grécia vai no bom caminho: o governo tem o apoio da esmagadora maioria da população e prepara-se para sair do Euro, o único caminho que nos safa.

Trackbacks


  1. […] volto a assinar este texto porque a malta de esquerda não faz batota. Unam-se, caralho, deixo o repto, agora em versão mais […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.