Ó Rodrigo, anda comigo ver os…

O verdadeiro macho reduz uma sova colectiva a uns tabefes, “um rapaz que fica 13 minutos a levar estalos e murros de 5 meninas diferentes” não passa de uma mariquice para o forcado Rodrigo Moita de Deus.

Irmão, filho, neto e por aí fora de figueirenses, gajo que assistiu a um jogo do Leirosa (meninas são as claques dos grandes ao pé da assistência fêmea no campo mais temido pelos árbitros da A. F. Coimbra), embora tenha perdido a monumental coça que todo um posto da GNR já ali levou, deixo um desafio, e não renegando a minha outra ascendência, macha, alfacinha e ribatejana:

– Ó Rodrigo vai lá, a Buarcos, à Quinta do Paço, à Cova ou à Gala, à Leirosa ou à Costa, mas Tavarede também pode ser, mete-te nas Alhadas, vai lá chamar-lhes meninas, de caras e frente a frente.

Podes levar outro herói, uma coisa que assina NILTON, suponho que é uma abreviatura e se arma em justiceiro de facebook, sempre são dois.

Eu vou contigo, só para ver como ficam os teus colhões.

Comments

  1. Pedro says:

    É malta da costa, é o que é! Também eu já assisti a cenas dessas no campo do Leirosa, quando acompanhava o Febres FC nas distritais. Não sei como é que era quando a assistência fêmea do Leirosa colidia com as ultras do Touring da Praia de Mira, também umas belas peças 😉

  2. Manilo Heredia says:

    A vítima não faz gesto nenhum para se defender ou fugir. Parece simulação para enganar o pessoal que gosta de se indignar…


  3. Filmar a prática de crimes e depois colocar no youtube tem sido a prática de grunhos em Angola, que acabam sempre a contas com a Justiça. Afinal os grunhos tugas seguem a prática. Percebo, faz parte da universalidade do grunho, em qualquer parte do mundo, um grunho é sempre um grunho, não importa raça, sexo ou religião…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.