De olhos bem tapados

11 Jun 2015, São Paulo, Brazil --- A TAP plane departs Guarulhos international airport in Sao Paulo, Brazil, June 11, 2015. A consortium led by American-Brazilian investor David Neeleman will take control of indebted Portuguese state airline TAP, ending a drawn-out sales process that has faced strong opposition from many unions. REUTERS/Paulo Whitaker --- Image by © PAULO WHITAKER/Reuters/Corbis

© PAULO WHITAKER/Reuters/Corbis (http://bit.ly/1cYx1qt)

Nicolau Santos pergunta se faz sentido o Estado português vender “parte da posição acionista” da TAP “a um banco público brasileiro, ou seja, ao Estado brasileiro”. Creio que sim. Se fosse ‘accionista‘, teríamos outra conversa. Sendo ‘acionista‘, obviamente, o Brasil é o destino mais indicado.

Por falar em Brasil, sempre que leio o Diário da República, lembro-me do Diário Oficial da União. Porquê? Por causa das coisas que acontecem no sítio do costume. Hoje, temos mais do mesmo.

dre 16062015

Comments

  1. pedro barros says:

    Acontece que os “distritos” não voltam para trás (“districtos”) nem as “farmácias” voltam para trás (“pharmacias.”) nem os “acionistas” voltam para trás (“accionistas”)
    Ser jacobita da ortografia deve ser uma coisa chata.

Trackbacks


  1. […] plena aplicação, no primeiro número de 2016 do Diário da República — para quem não souber, o Diário da República não é o Diário Oficial da União. Ou seja, ontem. Isto, é em Janeiro. Em Janeiro de […]


  2. […] De facto, o autor destas linhas é uma das muitas pessoas directamente afectadas: sou do Porto e moro em Bruxelas, logo, a secção “a TAP suspende os voos entre o Porto e Barcelona, Milão, Bruxelas e Roma” preocupa-me deveras. Alguém tem andado de olhos bem tapados. […]


  3. […] Pela ortografia que por vezes aparece no Expresso. […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.