Damage Control

Carlos Peixoto

O deputado social-democrata Carlos Peixoto, eleito pelo distrito da Guarda, um dos mais envelhecidos do país, tornou-se viral com um célebre artigo de opinião no jornal I, entretanto desaparecido na neblina da internet, onde afirmava, entre outras tiradas insultuosas, que “A nossa pátria foi contaminada com a já conhecida peste grisalha.“.

As reacções de indignação não se fizeram esperar, mas o agora cabeça-de-lista pelo mesmo distrito escusou-se na altura a comentar a polémica que o próprio criou. Remeteu-se ao silêncio, quem sabe se na esperança que o tempo e a avalanche de informação que nos é diariamente servida fizessem o seu trabalho. Enganou-se. Para o bem e para o mal, as campanhas eleitorais não perdoam, nos cartazes como nas afirmações idiotas.

Chegados à recta final da campanha para as Legislativas de Outubro, num momento particularmente delicado em que qualquer passo em falso pode ser fatal, o rosto da coligação PSD/CDS-PP na Guarda sentiu que era chegada a hora de fazer algum controlo dos danos causados pelos seus 15 minutos de fama de 2013. Quanto à expressão infeliz – “peste grisalha” – Carlos Peixoto desculpou-se assim:

Não é da minha autoria, consta de diversas publicações, nomeadamente num livro que foi escrito por uma das gran-des especialistas das questões demográficas, Maria João Valente Rosa, da Fundação Francisco Manuel dos Santos.

E acrescentou, magnânimo:

As pessoas que têm cabelos brancos são naturalmente uma mais-valia para o país, pela sua capacidade, experiência e pelo acumular de conhecimentos ao longo da vida

Lá está: chega o momento em que o superior interesse do partido obriga o fanfarrão a engolir meia-dúzia de sapos. Afinal, a peste grisalha tem as suas vantagens. Ainda que, no entendimento da coligação que o recolocará no Parlamento, esteja a precisar de levar com mais um corte, na ordem dos 600 milhões de euros. Mas isso de pouco importa, toda a gente sabe que o que esta malta diz não é necessariamente para levar a sério. Que o diga João Almeida.

Foto@Beira.Pt

Comments

  1. Manuel Santos says:

    Deputado social-democrata Carlos Peixoto, eleito pelo distrito da Guarda, ao espelho: “Que bonito sou! Espelho meu, diz-me, há alguém mais bonito do que eu?!” Não, claro que não! (antecipa ele a resposta). E continua: “De futuro, vou estar mais atento à quantidade de gel nestes meus revoltos e deslumbrantes cabelos!”. Ninguém fará a desfeita a este homem (sujeitinho, não será melhor?) de o transformar numa peste grisalha! Ninguém… ele será eternamente ‘bonito’. Pode ser que acabe os seus dias a olhar para a sua fotografia desta altura e a dizer: “Que bonito eu fui!”… “Aliás, que bonito eu sou… suas pestes grisalhas!”. Execrável.

    • Manuelpires says:

      Que a sua passagem por este mundo termine rapidamente com viagem directa para o inferno exmo. Sr. Deputado, assim o seu jogo de palavras, glozando com os idosos da ” idade grisalha “, talvez divirta outros da sua estirpe e como seria bom, tal momento acontecer já no Àlem, junto de Belzebu…


  2. Faço votos para que nunca chegues a grisalho.

  3. martinhopm says:

    Como é possível neste país fdp como este serem deputados?!

  4. José Matos says:
  5. braineating says:

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.