Reality Showcrates II: o regresso do jornalismo de merda

O reality show favorito dos portugueses está de volta. José Sócrates viu a medida de coacção alterada para prisão domiciliária e, de repente, nada mais parece existir. Os telejornais abrem com José Sócrates e dedicam-lhe seguramente cerca de 1/3 da sua duração. Por todo o lado se discute Sócrates e tudo o resto – que conveniente – deixa de ter importância, seja a atribulada campanha para as Legislativas, a venda do Novo Banco aos camaradas do PCC, a alienação ao desbarato do património do Estado ou o futuro da Segurança Social. Já vimos este filme.

Mas para tudo existem limites e aquilo que podemos ver no vídeo em cima parece-me ultrapassar todos eles. Bem sabemos que a CMTV já nos habituou a uma forma sensacionalista e estupidificante de fazer jornalismo, a roçar o parolo e o patético. Mas o que acontece neste vídeo não é parolo, nem patético, ou tão pouco jornalismo: é apenas merda. Pobre jornalista que se vê forçada a tais figuras.

Como animais esfomeados perante a presa desprevenida, um batalhão de jornalistas cerca um estafeta da Telepizza que, sem saber muito bem o que se está a passar, fica perplexo com o cenário que encontra. No estúdio da CMTV, a fome dos Sócrates é tema de conversa. Cá fora, começa o interrogatório:

– O que traz aqui? – pergunta a jornalista da CMTV

– Trago pizza. – responde o estafeta à questão patética da jornalista

– Que pizza traz?

– Trago uma pizza de extra-queijo, pepperoni e é só.

– Uma pizza para quantas pessoas?

– Penso que seja só para uma.

Que raio poderia trazer um estafeta da Telepizza dentro de uma caixa rectangular? Um leitão? E já agora, o que é que isto interessa? Em que medida é que isto contribuiu para o esclarecimento ou informação da opinião pública? Em medida nenhuma: é puro e simples lixo pseudo-jornalístico. Na melhor das hipóteses entretenimento de fraca qualidade.

O interrogatório absurdo prossegue, entre perguntas igualmente idiotas e tentativas desesperadas de acompanhar o estafeta até à porta de José Sócrates, até que o bom senso surge pela voz do interrogado:

– Estão a brincar com isto ou quê?

Não estão. É mesmo o jornalismo a bater no fundo. E, no caso da CMTV, para além do jornalismo de esgoto, é toda uma agenda que, ao contrário do Observador, ninguém se esforça por esconder. O ódio e a perseguição a José Sócrates contrastam com o elogio e a admiração com que Pedro Passos Coelho e o actual governo são tratados, algo que ficou claro durante a entrevista que Octávio Ribeiro da CMTV fez ao primeiro-ministro no passado fim-de-semana. Só lhe faltou agradecer e dar um abraço sentido e fraterno a Pedro Passos Coelho. Os olhos do director do Correio da Manha pareciam brilhar perante aquele que aparente ser o seu mais recente herói.

Terá sido encomendado? Não sabemos, mas fica cada vez mais claro que o Correio da Manha fará tudo o que estiver ao seu alcance para reconduzir Passos e colocar Sócrates na linha da frente do debate até dia 4 de Outubro. Colaboracionismo?

Comments

  1. Ana A. says:

    Como dizia o Jorge Perestrelo: “É disto que o meu povo gosta!”
    Quanto a mim, mudo de canal quando topo que o assunto é o “daily” Sócrates.


  2. – Meu Deus! O que estaria no interior da caixa que o estafeta da Telepizza trazia, para entregar na morada provisória de José Sócrates?!
    LiXO PSEUDO-JORNALÍSTICO, SIM!… Melhor dizendo, JORNALISMO DE ESGOTO!!!
    Mas o zé povinho gosta é disto! E quase que se percepciona a CMTV a dizer:
    – Já sabe” Não perca os próximos capítulos do “daily” Sócrates!

  3. Ausente52 says:

    Num país onde a mediocridade a alguns níveis – entre eles os mídia – tem fortes raízes, não se pode esperar muito mais.
    E muita sorte de não levarem uma sobremesa de Ronaldos, de Jesus(es) ou de outro qualquer futeboleiro.
    Tenho por hábito ver o telejornal de 1/2 hora que a RTPi “oferece” em diferido.
    No de sexta-feira foi 95% do tempo de antena a falar de Sócrates.
    Mudei de canal e fui ver o telediario espanhol também em diferido.
    Que diferença!
    Falam de tudo em doses mais digeríveis. Não massacram.

  4. pedro oliveira says:

    “Mas o que acontece neste vídeo não é parolo, nem patético, ou tão pouco jornalismo: é apenas merda”
    Ok, concordamos.
    E que nome damos a quem escreve sobre merda?
    Qual a importância de reflectir sobre um tema que, supostamente, não merece reflexão?
    Se o tema Sócrates/libertação de Sócrates não é importante, porquê escrever sobre ele?
    Pior que assistir a uma reportagem sobre um “não tema” ou um “tema de merda”, vá… é escrever sobre esse tema (não tema/tema de merda) pior ainda (por minha culpa, minha tão grande culpa) é comentá-lo.

  5. Niko says:

    o mandante do cm ainda não viu que o Sócrates gosta de mulheres ? deixa o homem em Paz ,vai mamar para outro lado .


  6. Será que CM, que foi tão distratado pela seita socrates , não estará simplesmente a seguir o lema – amor com amor se paga? não agrada? não faz mal comam menos.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.