Por que não voltam os refugiados para o seu país?

Refugiados UPNRS

Oferece-se barco de borracha com quatro coletes salva-vidas a quem adivinhar quem vendeu a maioria das armas que deixaram a Síria neste estado, muitas delas hoje ao serviço do Estado Islâmico.

Como tudo era tão simples quando alguns ditadores tinham os amigos certos.

Imagem@Uma Página Numa Rede Social

Comments

  1. R.J.O. says:
  2. Helder P. says:

    No caso da Síria, também me parece que os russos são os principais a fornecer Al-Assad. O que também não iliba o Ocidente.


  3. Não percebo.
    Só os americanos é que podem ter clientes?
    É que se fizerem o favor de olhar para o mapa, todo o Médio Oriente está cliente dos USA até à fronteira com o Irão à excepção da Síria. Se assim não fosse o cerco à Rússia estava totalmente montado.
    Só há espertalhões na direita ?
    Por isso é que o Hitler…

  4. joão lopes says:

    quantos estão a a trocar por barris de potroleo barato do EI? só os russos ou só os americanos?e as empresas alemãs ou empresas francesas de armamento? o petroleo ainda é o principal factor de guerra,porque no futuro será a guerra pela agua(que já é no caso da palestina/israel)

  5. ernesto says:

    Não há dúvida que Salazar fez um grande trabalho.
    Aquela mensagem estafada dos russos a comerem criancinhas vivas ao pequeno almoço e os americanos a defecarem rosas perfumadas, sendo conversa para atrasados mentais, tem muitos adeptos.
    Grande trabalho fez Salazar !!!

    • R.J.O. says:

      O meu amigo está a fazer uma confusão danada entre comunistas e o governo russo actual.
      Para castigo vai ler os discursos completos do Jorge Sampaio em 4 volumes.

      • ernesto says:

        Meu caro RJO, não faço confusão nenhuma.
        Conheço muito bem o que se passa na Rússia, porque também lá vou trabalhando desde há uns anos. Conheço muito bem a sociedade, os problemas e os sucessos que se vão conduzindo. Se eu lhe disser que há muitos portugueses que me chamam comunista porque relato coisas de arte – imagine, de arte – que por lá vejo e vou pondo nas redes sociais…
        Como diria o saudoso Pessa … E esta hem?
        Conhece o “Old love dies hard”? Pois é exactamente isso que se passa nesta sociedade portuguesa e no modo como olha a Rússia.
        Agora, por favor, não me confunda.
        Infelizmente o paradigma Russos/comunistas é o mesmo paradigma aplicado aos chineses. Mas aqui temos mais cuidado porque eles compraram a REN.
        O mundo é mesmo assim: Uns vendem petróleo, outros armas outros (Paulo Portas, Sócrates e Passos Coelho) “dreams” e outros como Salazar e Mário Soares, “frases feitas”.
        Não vê que o Viktor Orban para os nossos media é um dirigente do centro direita e o Syriza, um partido de extremistas de esquerda?
        Sugiro que lhes dê a eles os discursos do Jorge Sampaio em 4 volumes. Eu vou lendo as obras do Bocage.
        Um abraço.


    • Não se esqueça do Cardeal Cerejeira que também ajudou e muito…

  6. José almeida says:

    Acho que a imagem se refere a uma cidade tomada pelos “rebeldes” sírios e EI, que usam armas predominantemente americanas. Hoje os “rebeldes” foram absorvidos pelo EI. A Síria usa armas Russas, mas não foi ela que destruiu a cidade. O Boko Haram usa material bélico francês…. Portanto, nada de espantar (?)…… O negócio de armas é a terceiro maior “business” mundial logo a seguir ao petróleo e à droga. Há uma violenta concorrência no mercado. Intermediários às centenas que nem o futebol supera. O “ideal” é, se possível, vender às 2 partes do conflito. Assim como produzir o vírus e a vacina…

  7. ernesto says:

    Excelente RJO. Simplesmente excelente.
    Tenho justamente esse livro, mas escrito ainda à século XVIII, muito antes do AO…
    No meio desta tristeza toda, alguém tem que recordar o lado bom da vida.