A luta dos camaradas da direita

manif 22

Foto: Tiago Miranda@Expresso

Hoje viveu-se um dia histórico. Pela primeira vez, um acordo entre os partidos de esquerda com representação parlamentar derrubou um governo minoritário, dando expressão à maioria dos portugueses que no dia 4 de Outubro se deslocaram às urnas e rejeitaram a coligação PSD/CDS-PP.

Vivem-se dias de mudança em Portugal, dias verdadeiramente singulares. E se o inesperado acordo entre PS, BE, PCP e Verdes não fosse, por si só, extraordinário, as mudanças na nossa sociedade não ficam por aqui. E o discurso da direita nunca mais será o mesmo.

Quem nunca ouviu amigos, conhecidos ou mesmo responsáveis políticos dos partidos de direita falar em manifestações como uma perda de tempo, uma demonstração do esquerdismo caviar, uma desculpa para quem não querer trabalhar? Pois bem, hoje tivemos a segunda de duas manifestações desse novo sector da direita que faz manifestações e que empunha palavras de ordem como aquela que podemos ver na foto que abre estas linhas, e que nos remete para um universo “gato fedorentiano”: “A necessidade de consolidação das contas públicas não é uma questão ideológica“. Experimentem entoar tipo palavra de ordem. Soa mesmo bem.

Mas, motivações à parte – e a motivação de querer contas públicas saudáveis é legítima e salutar – não posso deixar de saudar a adopção pelos apoiantes da direita dessa prática tão democrática que é o direito à manifestação. E para quem esperava um discurso moderado, o que se ouviu por ali foram termos simpáticos como “trafulhice“, “aldrabice” e, cereja no topo do bolo, “um grupo de bandidos, pedófilos e ladrões que mataram Sá Carneiro que assumiram o poder. Para imortalizar o momento, deixo-vos com um conjunto de fotografias retiradas dos sites do Expresso e Diário de Notícias dessa grande manifestação da direita que terá reunido uma quantidade indeterminada de pessoas, pelo menos a julgar pelas imagens contraditórias como a montagem que se segue comprova. Aguardam-se novas acções de protesto dos camaradas pafistas. A luta continua!

manif 3

via Os truques da imprensa portuguesa

manif 5

Foto: Tiago Miranda@Expresso

manif d2

Foto: Tiago Miranda@Expresso

manif direita

Foto@DN

LM Emp

Foto@DN

Comments

  1. HRaposo says:

    …a última das quais um must!

  2. Isabel Atalaia says:

    Bem audível foi também uma palavra de ordem, esta com ritmos, mas com muito ódio . “nós não queremos comunas no poder”., Mas ver a direita na rua teve o seu quê de refrescante 🙂