PJ está em GAIA

Em política o que parece é, embora esta frase nem sempre possa ser classificada como verdadeira. Ou, dito de outro modo, a verdade em política depende das circunstâncias.

É verdade que em Gaia o PCP tentou desde o primeiro dia sugerir ao Presidente Eduardo Vítor uma auditoria às contas do mandato anterior. Mas, é também verdade, que o PC sabia que o Tribunal de Contas estava por cá e, estando por cá o “auditor – mor do reino“, fazia algum sentido contratar uma empresa privada para o fazer?

Para clarificar um bocadinho o boato que vai circulando pelas marginais a sul do Douro, talvez fosse importante dizer que, se calhar, o PCP estava informado que a PJ, com sede na invicta, atravessava a ponte com alguma frequência…

Pergunto outra vez: com o Tribunal de Contas e a PJ no terreno, a auditoria serviria para o quê?

Como se vê, pelas notícias de hoje, há trabalho feito e em curso. Que não reste, disso, qualquer dúvida como o PCP de Gaia sabe.

Não sou jurista e por isso não sei se houve ou não crimes mas que o buraco parece não ter fim

Ao contrário do silêncio. Esse, acabou!

Comments

  1. Ricardo Santos Pinto says:

    4 referências ao PCP quando o assunto é o Presidente da Câmara actual e o antigo? Não era necessário, o tema do meu post não era esse.
    Porque se era para mim, daqui a pouco estás a dizer que sou militante ou até votante do PCP.
    Quanto ao resto, as notícias de hoje só confirmam o meu post. Desviar as atenções com a Gaianima era o melhor que podia acontecer ao Marco António Costa.


    • No. De todo. Digamos que o teu post foi o clique, nada mais que isso. Eu não vou dizer nada sobre as tuas preferências partidárias, pelas quais tenho o máximo de respeito. Aliás, como as futebolísticas. Seria um sonho ver ambas, juntas, como sugeres no post da bola (esta é para ser mau eheeh). Quanto ao desvio de atenções, não é disso que se trata. Ninguém pode fazer justiça pelas suas mãos. Entrega-se o caso a quem tem que investigar e deixa-se seguir o seu caminho. O meu ponto é apenas este: o argumento do PCP para a auditoria não faz sentido.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.