Os investidores acreditam no futuro de Portugal



Alguns comentadores têm afirmado que os investidores acham que Portugal conseguirá assegurar os seus compromissos durante alguns meses, mas não acreditam que, com as actuais políticas, tal seja possível no longo prazo. Justificam-se afirmando que os juros têm sido baixos nos prazos curtos, mas altos nas maiores maturidades.

Acontece que os juros baixaram nos empréstimos de maior duração, pelo que, usando o mesmo argumento, podemos afirmar que os investidores acreditam que Portugal está no bom caminho.

Elementar, caro Watson.

Tenho repetidamente afirmado que a política portuguesa tem pouca influência no preço do dinheiro, pelo que estou à vontade para dizer esta linha de argumentação não faz sentido. Já o mesmo está vedado à direita, a não ser que, novamente, use dois pesos e duas medidas, pois esta tem procurado usar as tendências dos juros na luta política.

Para a direita, isto são más notícias, apesar de serem boas notícias para Portugal. Mas já sabemos que Portugal à frente é o que se vê quando se corre para o poder.

Portugal colocou mil milhões de euros através de duas emissões de Obrigações do Tesouro: uma de 450 milhões de euros com maturidade em Abril de 2021 a uma taxa de juro de 1,87% e outra com maturidade em Julho de 2026, no valor de 550 milhões, a uma taxa de 3,027%.

Neste último caso, segundo dados da agência Bloomberg, a taxa de juro baixou em relação à anterior emissão a 10 anos, realizada em Julho, altura em que o juro correspondera a 3,093%. Além disso, a taxa de 3,027% foi mesmo a mais baixa do ano, exceptuando uma emissão sindicada no princípio de 2016, quando se concretizou com a mais baixa de sempre: 2,979%. [DE]

Comments

  1. É redutor pensar que o investimento depende apenas das taxas de juro. Depende de muuuuito mais: carga fiscal, código do trabalho, previsibilidade fiscal e burocrática, estabilidade legal, celeridade judicial e administrativa, nível de qualificação dos habitantes, etc., etc. Vivo na Holanda, sei do que falo; ao contrário do que se pensa muitas empresas investem na Holanda não apenas devido à questão da carga fiscal: toda a gente fala inglês fluentemente, têm elevados níveis de literacia, previsibilidade fiscal, celeridade burocrática, e claro centralismo na Europa.

    • Afonso Valverde says:

      A Holanda é outro paraíso fiscal, está dito.
      Aqui falamos amaricano, inglês, francês, espanhol, muito mandarim e brasileiro.
      Temos festivais de tudo: música, ruído, dança e muita comida e bebida.
      Levamos muito a sério a cidadania: Não incomodamos os nossos representantes para os deixarmos fazer o seu trabalho…
      Daqui por 3 anos chamam outra vexz por nós para lhe passrmos a procuração para mandarem na chafarica e dão-nos uns amendoins, umas cervejas, uns passeios e a coisa volta a rolar mais 4 anos…Simples o nosso regime. Não é nada confuso como o regime de paraíso fiscal dos piratas holandeses para onde foi o nosso merceeiro maior.
      Conversas oh Rosa…

  2. JgMenos says:

    O futuro é radioso.
    Haja dívida que pague juros e role dívida.

  3. Nightwish says:

    Investidores? Isso ainda existe? Ou gajos a fugir aos impostos agora são investidores?

  4. Ausente52 says:

    Eu só não acredito porque não tenho dinheiro para investir.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s