O diabo subiu à Terra sob a forma de juros da dívida

Fizemos orelhas moucas aos profetas que nos tentaram alertar. 365 dias de pragas sancionatórias depois, o tal resgate deve estar mesmo aí à porta e não haverá nada que nos livre do triste e inevitável destino dos nos transformarmos na Venezuela europeia. Corram, corram para os supermercados!

In other news: na passada semana, a República Luso-Soviética da Geringonça emitiu 1100 milhões de euros em bilhetes do Tesouro Português a 12 meses, a uma taxa de juro de -0,349%, e 400 milhões a 6 meses, à taxa de -0,400%. Em teoria, X investidores pagaram para nos emprestar dinheiro. Em teoria, que aquilo que se passa nos mercados é crime organizado, e o criminoso, em particular aquele que prima pela organização, nunca fica a perder.  [Read more…]

Juros negativos?

Outra vez? Oh naaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaão!

O BdP, Carlos Costa e os juros superiores a 4%

Nicolau Santos, no programa As Contas do Dia, da Antena 1, avança com um reparo quanto aos juros da dívida pública. Recorda o jornalista que, em 2015, pela tomada de posse do actual governo, Carlos Costa decidiu que alguns investimentos que estavam no Novo Banco passariam para o BES, assim ditando enormes perdas aos seus investidores. Esse momento coincidiu com o descolar dos juros da dívida para o patamar dos 4%, de onde já não se saiu. Segundo Nicolau Santos, isso dever-se-á à falta de investidores na dívida pública portuguesa. Na sua opinião, o safanão que foi dado a quem investiu naquele tipo de produto não se devia ter limitado a cinco investidores, os maiores, mas sim a todos, distribuído igualmente as perdas, que se poderiam situar, nesse caso, na ordem dos 16%. A decisão unilateral de Carlos Costa, afirma Nicolau Santos, teve impacto nos juros que os portugueses estão a pagar até hoje, superiores aos dos congéneres europeus. 

Então? Hoje os juros da dívida portuguesa não foram notícia?

Não houve extensas análises, gráficos, opiniões e reopiniões. Nada de destaques de primeira página, nem abertura de telejornais. Apenas uns simples artigos, com o destaque de uma qualquer corriqueirice.

O Tesouro português colocou esta quarta-feira 1.250 milhões de euros com juros negativos recorde

Conseguiu arrecadar 1.000 milhões de euros em bilhetes do Tesouro a 12 meses, tendo registado um juro médio de -0,112%, abaixo do juro de -0,047% que havia observado há dois meses numa operação semelhante. E obteve ainda 250 milhões de euros em títulos a seis meses, com a taxa a situar-se nos -0,158%, que compara com os -0,091% do último leilão. [jornal ECO, 15/3/2017, Alberto Teixeira]

Onde andam as camilorencíces e as insurgências? O que é feito das jotas dos cartazes do feicebuque? Onde pára o diabo?

[Read more…]

Cumpriu-se a profecia e o precipício chegou, aleluia, aleluia!

juros

Espero ainda ir a tempo de me arrepender e conseguir a salvação da minha alma esquerdalha e pecadora, passe-se a redundância. Passos Coelho tinha razão e, pelo menos desta vez, a profecia da desgraça estava certa: os reis magos chegaram mesmo em Janeiro. São as décimas que faltavam para os juros da dívida ultrapassarem a fasquia mágica dos 4%, valor a partir do qual os fanáticos da Igreja do Neoliberalismo da Catástrofe dos Últimos Dias podem erguer as mãos aos céus e agradecer a Deus pela chegada do apocalipse anunciado, que lhes permitirá governar sobre os escombros, cortando e vendendo tudo o que ainda houver para cortar e vender. Já não se fazem seitas suicidas como antigamente. [Read more…]

Apesar de Trump, ainda há quem queira pôr o seu dinheiro neste país comandado por bloquistas e comunistas

untitled

O título do Expresso, para quem se dedica exclusivamente à leitura de títulos, poderá levar o leitor a pensar que o leilão de dívida de ontem, no qual Portugal colocou 700 milhões de euros em Obrigações do Tesouro, terá corrido mal. Nem por isso. A procura superou a oferta e a taxa paga pelo governo português foi inferior às yields do mercado secundário. Pelos vistos, ainda existem uns quantos maluquinhos dispostos a meter o seu dinheiro neste país comandado por bloquistas e comunistas. E a oferta, pasmem-se, não chega para satisfazer a procura. Só pode estar tudo doido. [Read more…]

O Diabo do Passos (2)

Portugal lidera descida dos juros da dívida. Querem ver que isto não piora?