A angústia das transferências


colocações

Encontrado no mural do Rui Zink

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Parece claro que uma boa maioria dos portugueses já bateu no fundo, entrando no delírio que se segue à bebedeira constante, a que um governo de “futeboleiros”, de vendedores de “banha da cobra” e de “bilhetes falsos”, dá corpo.
    É vê-los apadrinhados pelo sr. presidente, pm e presidente de câmara a cantar a Portuguesa a plenos pulmões, armados com a bandeira e um lenço.
    Uma coisa é gostar do fenómeno desportivo e eu gosto. Outra é a idolatria irracional que demonstra o arrebanhamento deste povo, incapaz de pensar.
    A diferença é que o povo está “pedrado”, mas quem nos governa, não.
    O “fenómeno” das transferência e a cobertura mediática a que um grupo de “paineleiros” deu corpo, é de uma pobreza intelectual notável.
    E para terminar a frase da Maria Amélia Marques demonstra à saciedade quão doente está este País.
    É bom saber que ainda há portugueses que pensam, como é o caso desta Senhora.
    Entre o “Futebol, Fátima e Fado” de Salazar, “Panis et circensis” de Roma e a situação que hoje vivemos, venha o diabo e escolha.

  2. @QUANTO PUDERES says:

    O pooovooo é quem mais ordeeeennaaaaa !

  3. Rui Silva says:

    Será que a Maria Amélia Marques é contra os Colégios com Contrato de Associação ?
    Será que sabe que nesses colégios não há transferências?
    Claro que sabe , mas prefere o ensino nacionalizado , pois sabe que ter um patrão chamado Mário lhe trás muitas mais vantagens.

    Rui SIlva

    • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

      Acho que devemos conservar o humor e a frase de Maria Amélia Marques tem humor, ainda que negro, admito, mas não pelos motivos que o caro Rui Silva aborda.
      O futebol já fede e parece ser a única coisa organizada que Portugal tem ( e não é).
      Como amante do denominado “desporto rei”, já estou farto daqueles idiotas com ar de filósofo que entram em minha casa para discutir transferências, jogadas, opções, “filosofia de jogo” (esta é imortal) e verdade desportiva. Falam em milhões de euros como qualquer de nós fala num café que se paga a um amigo ou familiar.
      Já fede a postura destes idiotas irresponsáveis, cuja missão é claramente a auto promoção e o ministrar do comprimido para que “pedremos”, apadrinhada – como se já não bastasse – pelos nossos governantes (actuais e do passado) que nos ministram a dose dupla da “medicina”
      É isto que tiro da mensagem de Maria Amélia Marques.
      O tal Mário que aborda, pelo menos na bola, não o vejo metido.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s