Shimon Peres (1923 – 2016)


sp

You are only as a great as the cause you serve.

Foto: Associated Press@Tablet

Comments

  1. Shimon Perez contrário ao que se esperava, depois de receber o Prémio Nobel da Paz, apoiou e viabilizou, enquanto líder da oposição trabalhista e mais tarde como chefe do estado, governos da extrema-direita israelita.

    O estabelecimento de Israel foi, e é, a grande catástrofe do povo palestiniano. Israel perdura há mais de 50 anos com as políticas expansionistas de Grande Israel do Eufrates ao Nilo. Gradualmente, absorve com impunidade territórios palestinianos, exerce o domínio sobre as populações não judaicas com as políticas semelhantes ao sistema de apartheid da antiga Âfrica do Sul e constrói muros de separação.

    Toda a situação atual no Médio Oriente advém do trabalho de bastidores que o lobby judaico fez a favor de Israel. De vez em quando, não tanto como no passado, ouvimos das bocas de políticos ocidentais as palavras “defesa de Israel”. O Médio Oriente sabe o que significam as palavras que proferem.

    • Concordando com muito daquilo que diz, não posso deixar de referir que Perez continua a léguas desta extrema-direita fanática que manda hoje em Israel.

  2. Ana A. says:

    Cada causa encerra em si, no mínimo, duas faces, tal como as moedas. Cabe aos seus beneficiários e aos seus prejudicados, aferirem da sua grandeza!

  3. Ana A. says:

    João Mendes, a minha alma está parva! O meu comentário foi removido. Posso ao menos saber porquê?

    • Não sei o que terá acontecido Ana. Já regularizei a situação. Desde já as minhas desculpas, não houve qualquer intenção de a censurar. Obrigado pela compreensão e cumprimentos!

  4. A.Silva says:

    Um criminoso!

  5. Rui Naldinho says:

    Com o fim da Segunda Guerra Mundial e perante os horrores do holocausto, a Sociedade das Nações viu-se obrigada a encontrar uma solução para dar aos judeus um território. O nascimento do Estado de Israel em 1948 foi já de si um decisão polêmica, e contou com a oposição do mundo árabe. Goste-se ou não, ele existe e perdurará por muitos anos. Shimon Peres no meio disto tudo é apenas mais um personagem dos muitos que neste conflito fizeram um pouco de tudo. Foi guerrilheiro, foi comandante militar, foi político e ministro, até chegar á Presidencia do Estado de Israel. Numa fase da vida em que a experiência de vida e o cansaço de anos de belícismo lhe deram outra visão do mundo, tornou-se um moderado, que pretendia uma solução política para o conflito israelo palestiniano. Apesar de tudo merece-me mais respeito do que aqueles quatro palhaços que se reuniram nos Açores em Março de 2003 para darem um sinal político de partida á invasão do Iraque. É que desde esse dia, o mundo ficou ainda pior do que já estava. E o número de mortes no mundo árabe subiu exponencialmente.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s