É possível vencer no Dragão e lutar pelo título?


É. Em 2006\2007, a 9 jornadas do fim, quando Tello silenciou o Dragão com esta bomba, o Sporting estava, na opinião de muitos, completamente arredado do título a 9 pontos. O Porto haveria de conquistar o título em cima da linha de meta. 

Comments

  1. Konigvs says:

    Em plena segunda volta, só é possível a um clube que está a 13 pontos do primeiro classificado, podendo hoje ficar a dez, e mais à frente ficar a sete, caso os dois que estão à sua frente se eutanasiem (o Benfica está a fazê-lo muito bem) mas ainda assim tem de vencer todos os seus jogos.
    Não, não acho que seja possível. Mas a bola é redonda e o Moreirense venceu a Taça da Liga, prova desenhada especificamente – que isto da igualdade é só para adepto trouxa ver – só para poder ser ganha por um três “grandes”.

  2. Não me cheira 🙂 Pelo andar da carruagem lutarão, com sorte pelo 3º lugar.

    Não tenho nada contra a instituição Vitória de Guimarães, Konigvs, exceptuando o facto de ter sido obrigado há duas semanas atrás a espetar um pero nas bentas num dos seus adeptos na estação de serviço da A25 por causa de uma boca porca à minha namorada, funcionária na dita estação de serviço. Contudo, os clubes não devem ser tomados de ponta por culpa de um acto isolado de um ordinário que não sabe ir à bola.

    Sinceramente sempre gostei do Vitória e sempre irei gostar, pela ampla, fervorosa e massa associativa que possui. Arrisco-me a dizer até que é o único clube de média dimensão (futebolística), grande dimensão (eclética) que tem uma grande massa associativa.

    O Vitória tem a meu ver as bases lançadas para o futuro. Se tudo correr bem, se o clube continuar a ser bem gerido como está a ser, e se a formação do Vitória continuar em alta (na minha humilde opinião, a vossa equipa B é para mim aquela que tem granjeado mais sucesso pela quantidade de jogadores que já forneceu à equipa B e pela quantidade de vendas que já garantiu ao vosso clube) o Vitória tem tudo para se lançar numa epopeia épica nos próximos anos. Actualmente tem um plantel fenomenal, tem uma formação capaz de lançar 5 ou 6 jogadores de qualidade por época para a equipa principal e tem capacidade financeira para adquirir jogadores de qualidade para incrementar a qualidade do plantel ou para preencher os lugares que a formação não consiga preencher.

  3. Paulo Marques says:

    Pode ser que o Hugo Miguel ajude. Hugo Miguel? O agente da marca do equipamento do Sporting? Esse mesmo.

    “O Hugo Miguel é do Sporting aquilo que eu não sou do Benfica. Segundo sei, ele é o representante da Macron em Portugal e no seu contrato presumo que tenha um prémio se o Sporting foi campeão, porque o Sporting ganha mais.”
    Rui Gomes da Silva (ex-vicepresidente do SLB), 09-05-2016

    • A única verdade que esse anormal disse em ano se não em toda uma vida. Efectivamente o Hugo Miguel é tido como dono da CMN Sports, a empresa que representa a Macron em Portugal. Se é Sportinguista ou não ou se recebe comissões por cada título do Sporting, isso já não sei.

      • Konigvs says:

        O clube da simpatia dos árbitros hoje em dia parece-me que tem pouca importância. Vítor Pereira, antigo presidente da arbitragem e confesso sportinguista nunca foi muito querido para os lados de Alvalade. Proença, atual presidente da Liga e confesso benfiquista também não me parece que tenha muitos simpatizantes na Luz, aliás, até já tem uns dentes novos à custa disso.

        Hugo Miguel é muito querido por Pinto da Costa, não tivesse sido o árbitro que deu o último título aos dragões. Vai-se falar toda a vida do Kelvin, branqueando a última jornada em Paços de Ferreira, quando aos 20 minutos transformou aquilo que seria um amarelo para um mergulho mais do que evidente, fora da grande área de Rodriguez, num penalti e expulsão para o jogador do Paços. Ou seja, num só lance errou três vezes.
        E Hugo Miguel é também muito querido pelos motivos que se sabe por Bruno de Carvalho.

        Acho que no final ninguém se vai queixar do árbitro porque seria cuspir no prato que se come… ou então não! Basta ver o que se tem dito de Jorge Sousa.

        Ainda assim, acho muita graça à arbitragem nacional. 18 distritos e na maior parte dos clássicos temos sempre árbitros das associações do Porto (Soares Dias, Jorge Sousa) ou Lisboa (Hugo Miguel)… Estão a imaginar a final do campeonato da Europa, entre França e Portugal, arbitrada por um árbitro francês? Não faz muito sentido pois não? No futebol português tudo faz sentido incluindo emprestar jogadores a outros clubes da mesma divisão!

        • Os critérios que levam o CA\FPF a passar árbitros à internacionalização são actualmente uma espécie de mistérios insondáveis. Nunca vi em toda a minha vida de futebol português, passar à condição de internacional tantos árbitros-proveta, tipos, giros decerto, que passam a internacionais depois de completar o 3º jogo consecutivo na 1ª categoria. Ou então, o CA\FPF está cheio de padrinhos, o que não é, precisamente, nenhuma mentira. Um deles era um antigo árbitro de nome Martins dos Santos. Foi um dos que mais ajudou a subir noutros tempos, naqueles tempos…

          Os critérios de nomeação neste momento são transparentes. Nomeação para clássicos de árbitros internacionais. Claro e sem olhar a quem. Os sorteios não interessam. Nas últimas duas edições em que foram realizados, curiosamente, ganhou o Sporting. Curiosamente, foram 2 dos raros títulos limpos que foram atribuídos desde o início do século. São meras curiosidades, mas concordo com a tua opinião quase na íntegra 🙂

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s