Isto já não é o que era

Portugal, pátria do fado e da saudade, da nostalgia e do sebastianismo, da tristeza e da melancolia, de repente passou a ser optimista.

E, assim, começou a nossa desgraça.

Segundo a SIC Notícias, tal fenómeno é a primeira das duas razões para o Governo britânico ter retirado Portugal da famosa “Lista verde”: “a quantidade de optimismo aumentou muito”.

Já corriam uns rumores que os britânicos andavam desagradados com os portugueses que exibiam um optimismo e uma esperança irritantes. Até as letras dos fados que escutavam em Alfama, soavam a felicidade e alegrias insuportáveis.

Se Portugal quiser ter os turistas ingleses de volta, que arrepiem caminho: lamentem, chorem, entristeçam.

E para quem quiser perceber melhor este magnífico contributo de serviço público de informação prestado pela SIC Notícias, assente em tão criativa tradução das declarações do governante inglês, é só escutar o nosso podcast “Conversas vadias” que vai para o ar na próxima Segunda-feira (07/06/2021) às 22 horas.

Até lá, por via das dúvidas, chorem e lamentem-se, se quiserem os “bifes” de volta.

Comments

  1. POIS! says:

    Pois claro! E você duvida?

    Ainda ontem fui ao supermercado e nunca vi tanto otimismo nas prateleiras! É otimismo por todo o lado! E em todas as apresentações possíveis: a granel, embalado, em paletes, sólido, líquido, em pó, liofilizado, precipitado (este é o mais abundante), “blendado” com euforia e descarregamento em proporções variáveis…

    A abundância é tal que já há uma guerra de promoções. Compre um leve dois, compre dois leve um (para os pessimistas…), leve agora e pague depois, compre três quilos e leve duas vacinas, isto só no Pingo Doce. Nem fui a mais lado nenhum, trouxe 20 quilos e estou candidato a um lugar na final do LIga de Críquete do Paquistão.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.