Será que se safava se o juíz fosse Neto de Moura?

Manuel Maria Carrilho condenado a 4 anos e meio de prisão por crimes de violência doméstica, injúrias, difamação, agressão e denúncia caluniosa. Pena suspensa, claro.

E o vencedor do Prémio Viriato 2017 é…

carrilho-2

Mais uma vez, com distinção e louvor, pela valentia demonstrada e por um brilhante uppercut nos queixos do adversário à frente da juíza, Manuel Maria Carrilho!

Candidatos ao Prémio Quinta de Cabriz 2017

carrilho

Dito “na pedra”: “Eu só bebia por amor à Bárbara e para diminuir a dose dela. Porque ela bebia uma garrafa inteira”

Manuel Maria Carrilho pergunta

Mas, afinal, para que é que eles servem? Eles são os economistas, claro

A minha dúvida não é exactamente a mesma, mas, admito, existem bastantes semelhanças:

Mas, afinal, para que é que ele serve? Ele é o Acordo Ortográfico de 1990, claro.

MMC

Carrilho, Punhos de Pau, Torso de Barro, Pés de Aço

Carrilho diz que foi 'demitido' da UNESCO e soube pela LusaNão interessa agora nada quem tem razão na grande e dispensável novela pública Bárbara vs. Carrilho, embora este último não se poupe à hostilização canina da ex-mulher e ao desbragamento revelador ou ocultador de uma intimidade morta e enterrada, matéria a que deveríamos ter sido poupados. Não faltam por aí exemplos, por causa dos filhos ou do pretexto deles, de como a loucura toma conta da razão e o desvairamento toma desproporções e razões que a compaixão e o bom senso desconhecem: qualquer um de nós pode ser algoz ou vítima; qualquer um pode ser acusado injustamente de acções não praticadas nem sequer praticadas com o sentido que se lhes atribui, apenas por fusão sináptica e obsessão dos acusadores. Não é preciso ser-se displicente. Basta ser-se humano. Bárbara, no seu disciplinado silêncio e nas marcas do seu enorme sofrimento, consegue fazer avultar a sua dimensão de vítima absoluta, mas não será essa a matéria que me interessa aqui e explorarei neste post. [Read more…]

A cor da rosa

Não sei que diga. Agora temos mais uma novela para encher páginas de jornal e minutos de televisão: Bárbara & Carrilho.

Por estes dias nem quem não queira se livra. Já o escrevi no passado sobre um político cujas fotografias em família vi espalhadas por uma revista. Quem convida para dentro de casa certo jornalismo, acaba na cama com ele. Bárbara & Carrilho, Carrilho & Bárbara foram disso um bom exemplo.

São disso um bom exemplo.

 

Manifesta-te

A Bárbara do Guimarães e o Carrilho de Manuel Maria não vão sair do conforto do divórcio para uma das manifestações de hoje.

26oDiz não à droga, vem para a rua, divorcia-te.

O «jovem turco» volta a atacar


Desde há muitos anos que, pelo seu hábito de atraiçoar aqueles com quem trabalha, Nuno Santos é conhecido como o «jovem turco». Consta que chegou onde chegou dessa forma.
Ontem, Nuno Santos voltou a apunhalar um dos seus colegas mais próximos. Ao dizer que Mário Crespo mentiu, está a colocar-se do lado de José Sócrates. No entanto, confirma que estava no restaurante e confirma que falou com José Sócrates. Mas se as coisas não foram como Crespo as descreveu, então como é que foram? José Sócrates não falou de Mário Crespo? E se falou, por que razão Nuno Santos não o defendeu? E por que defende agora um primeiro-ministro em vez de defender um colega?
E Bárbara Guimarães, o que terá a dizer? Dirá, claro, o que o marido socialista mandar dizer.