GIGO e AO90: imagens da rentrée

Some meta-analysts have opted to only include published or so-called high-quality research, citing what is known in the meta-analysis literature as the garbage in, garbage out (GIGO) validity threat (e.g., Truscott, 2007).

Plonsky & Oswald

Let’s put it this way: if successful, a CL approach may serve as a high-speed train to Word City, but its terminus is in a suburb. That’s okay, as long as one realises it’s still a bit of a stroll downtown, where the real action is.

Frank Boers

That’s right! Cristiano Ronaldo. He’s that new kid … uh… from Benfica… (Porto…?)

Ian Astbury

***

Ontem, vi um resumo do PSG-Real Madrid e lembrei-me, imagine-se, de uma recente menção ao fato de Zidane, feita pelo jornal A Bola. Efectivamente, no momento em que experimentava sistemas diferentes, Zidane envergava um fato, de acordo com as palavras grafadas nessa ilha ortográfica do Dr. Moreau, nesse maravilhoso espaço de resistência silenciosa cercado por liberdade de expressão:

Aliás, a foto que ilustra o texto mostra Zidane (como Monti, há uns anos) de fato:

Quanto ao sítio do costume…

Ora bem, portanto, vejamos:

Tudo na mesma. OK. Siga.

Nótula: Agradeço a Manuel Monteiro o envio deste engomadíssimo fato de Zidane.

***

Hoje dá na net: Apocalypse Now (1979)

Até ver é o filme da minha vida. Versão longa, ou seja, 3h e 16 minutos de cinema. Tão bom que só ganhou dois óscares de treta.

Realização de Francis Ford Coppola. Com Martin Sheen, Robert Duvall, Marlon Brando, Harrison Ford, Dennis Hopper, e muitos outros.

Ficha IMBD

Em inglês, legendado em castelhano.

O último adeus de Maria Schneider

Maria Schneider morreu hoje, aos 58 anos. Para a história ficou famosa da forma que menos queria, como uma “sex symbol”. Graças, sobretudo, a "O Último Tango em Paris". Tinha 19 anos e, no filme, envolvia-se com um empresário dos EUA, interpretado por Marlon Brando.

Tinha sido escolhida por Bernardo Bertolucci, a quem, mais tarde, acusou de manipulação e de ser o pior inimigo dela e da carreira que poderia ter tido.

O filme, de 1972, foi polémico em todo o mundo e mais em Portugal. Foi censurado e ficou de fora das salas nacionais até depois da revolução. Mas quando chegou, chegou com grande impacto. A curiosidade fez deste um dos primeiros grandes sucessos da sétima arte no pós-25 de Abril.

ultimo_tango_paris_0302

Decidiu nunca mais aparecer nua. Mas acabou por aceitar o repto de surgir sem roupa num filme de Michelangelo Antonioni, com Jack Nicholson.

Fez muitos mais filmes depois, mas deles pouco reza a história. Pouco interessa. Ficou, para desgosto, O Último tango em Paris.