Ronaldo, o ˈɛlbəʊ e o Egipto

Om de akoestische kenmerken van een spraakgeluid nauwkeurig te kunnen analyseren is een kwaliteitsvolle opname nodig. Enerzijds is de opnameapparatuur heel belangrijk. De microfoon moet alle variaties in frequentie en intensiteit kunnen opvangen die in het spraakgeluid voorkomen. Een vlakke frequentieweergave van 20 Hz tot 20 kHz en een dynamisch bereik van 90 dB maken optimale spraakopnames mogelijk met maximale variaties binnen de spreek- en de zangstem.

— Smessaert & Decoster

City of orgies, walks and joys!
City whom that I have lived and sung in your midst will one day make you illustrious,
Not the pageants of you—not your shifting tableaux, your spectacles, repay me;
Not the interminable rows of your houses—nor the ships at the wharves,
Nor the processions in the streets, nor the bright windows, with goods in them;
Nor to converse with learn’d persons, or bear my share in the soiree or feast;
Not those—but, as I pass, O Manhattan! your frequent and swift flash of eyes offering me love,
Offering response to my own—these repay me;
Lovers, continual lovers, only repay me.

Walt Whitman

La prononciation uvulaire de ‘rr’, mais non pas de ‘-r-‘, comme R, se répand de plus en plus dans les villes. Cependant, on la regarde encore comme vicieuse, le rr apical étant toujours préférable au grasseyement du R, qui individuellement est plus profond qu’en français ou en allemand.

— Aniceto dos Reis Gonçalves Vianna (1903: 19)

***

Por um lado, temos o Ronaldo, o elbow, o pára e o para.

Por outro, temos as habituais cenas tristes no sítio do costume.

Nestas alturas, aliás, convém sempre lembrar que há uma diferença entre selecção e seleção e é igualmente importante recordar que o AO90 é inútil. Não acreditam? Perguntem ao CR7.

Efectivamente.

Lembrando também a existência em Portugal de um órgão de comunicação social que, em vez de promover a expressão livre de ideias, adopta actualmente a resistência silenciosa como forma de vida, vejamos a consistência na utilização de uma grafia contrária à letra do AO90, apesar de certas leituras abusivas, explicadas justamente pela falta de leitura. [Read more…]

A luz de Centeno

O percurso político do actual ministro das finanças pode considerar-se atípico. Atípico e meteórico. Na verdade, em apenas dois anos, Mário Centeno passou de anónimo técnico do Banco de Portugal – e presidente do Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento das Estatísticas Macroeconómicas – a companheiro de selfies da senhora Lili Caneças, Ministro das Finanças da República, Presidente e CR7 do Eurogrupo e cativo da tribuna presidencial do estádio da Luz. Há que reconhecer que não abundam os casos de tão rápida e íngreme escalada social.

Há quem assegure, como é o caso do senhor Primeiro-Ministro, que a rápida ascensão ao estrelato de Mário Centeno se deve exclusivamente ao seu talento invulgar, talento esse que terá ficado demonstrado no milagre operado na economia e nas finanças portuguesas, bem como em diversos indicadores estatísticos – uma das especialidades de Centeno – que dão corpo a esse milagre.

[Read more…]

Efectivamente, a ideia de batizar parece-me ridícula

Ao contrário daquilo que a SIC anda por aí a divulgar, Miguel Sousa Tavares não disse

A ideia de batizar o aeroporto com o nome de Cristiano Ronaldo parece-me ridícula.

Eis aquilo que Sousa Tavares, de facto, disse

A ideia de baptizar o aeroporto com o nome de Cristiano Ronaldo eu acho duma absoluta infelicidade, para não dizer mesmo ridícula.

Exactamente: baptizar.

Como é sabido, baptizar [batiˈzaɾ] ≠ *batizar [bɐtiˈzaɾ].

Efectivamente.

***

O Glorioso e as paragens

Le développement vers la «structuration fléchie» se trouve reflété également dans les indications scéniques, bien que de façon moins nette pour ce qui est des oppositions morphologiques sur le verbe.

Clive Perdue

***

Efectivamente, depois de o Record ter trazido notícias desagradáveis, redigidas em português europeu, sobre Horta,

record-15112016

chega a vez de o jornal da irresponsável resistência silenciosa (de novo, os meus agradecimentos ao nosso excelente leitor) fazer exactamente o mesmo e no mesmo código ortográfico, ao referir-se à lesão do glorioso Salvio, marcador do primeiro golo, durante a importante vitória de anteontem:

a-bola-13122016

Quanto ao sítio [Read more…]

Parabéns, Cristiano Ronaldo!

Exactamente.

Depois de Cristiano Ronaldo

ter ficado com aftas, chegou a vez das “ulceras [sic] *afectosas“.

O capitão da selecção do Brasil farturou frente à Letónia?

Segundo A Bola (efectivamente: o resistente que se cala), o «capitão da Seleção […] fa[ɾ]tura frente à Letónia». Efectivamente: fartura e *seleção.

Em dia de França – Portugal, o L’Équipe presta homenagem ao português do Brasil

«A Seleção de Cristiano Ronaldo». Ainda por cima, com texto escrito por quem defende a resistência silenciosa num país europeu em que existe a possibilidade de exprimir e divulgar livremente o pensamento através da palavra. Obrigado, Dario.

«La photo d’équipe de la Selecção»?

selecção3

© Matthias Hangst/Getty Images (http://bit.ly/29AqWlp)

Qui s’affecte d’une insulte, s’infecte.

— Jean Cocteau, “Journal d’un inconnu

***

Exactamente: «la photo d’équipe de la Selecção».

Efectivamente.

«Por CR7. Y también por Camoes»

Por CR7? Por Camões? OK. Siga.

CR7

Na perseguição implacável a Cristiano Ronaldo – o melhor do mundo – feita pelos seus próprios compatriotas, espelha-se todo um país de gente medíocre, invejosa e despeitada.
[Read more…]

«Ronaldo atira micro da CMTV para um lago»

Correio da Manhã, por qualquer razão que me escapa, refere-se a Cristiano Ronaldo como capitão da selecção brasileira: “capitão da seleção nacional“. Como sabemos, ‘selecção’ ≠ ‘seleção’.

Mãe de Cristiano Ronaldo em Fátima a rezar pela selecção brasileira

Segundo o Jornal de Notícias: «Mãe de Cristiano Ronaldo em Fátima a rezar pela seleção». Seleção? Efectivamente.

Hoje

4000

Patricia de Melo Moreira/AFP/Getty Images (http://bit.ly/1TnYKCU)

Ontem, efectivamente, além do espectacular golo do CR7, houve  facto tributário e fato tributário:

dre 1722016

Hoje?

Hoje, menciona-se “o motivo que determinou tal fato”, com uma alusão quer aos “fatos constantes da candidatura”, quer ao “contato com o solo”.

dre 1822016

Exactamente, Hoje.

Ronaldo pede desculpas

pela adopção de ‘ato’ e de ‘irrefletido’: «Peço desculpas pelo meu ‘ato irrefletido’».

Dizem que é o melhor do mundo…

Grande movimento ofensivo da marca CR7…

Ainda o Cristiano Ronaldo

cr

Não sou fã de futebol, nem sequer apreciadora deste desporto.

Nunca gostei do jovem Cristiano Rónaldo. Sempre o achei petulante, arrogante, demasiado vaidoso e deslumbrado com a boa vida, como o são muitos jovens que saem do nada e enriquecem. Apesar disso, acredito em quem percebe de futebol e diz que ele é muito talentoso com os pés e bom de bola.

Verdade que admirei sempre a sua ligação à família e o facto de ajudar os familiares a ter algum sucesso na vida.  [Read more…]

JUNTOS contra o vEXAME

As organizações de Professores deram mais um passo no sentido da unidade na acção que a o vEXAME de Nuno Cratovexame nos exige. Este é o tempo de agir, mas não vale a pena trazer para a discussão argumentos sem sentido – eu quero lá saber o que tiveram ou deixaram de ter na, igualmente estúpida, avaliação de desempenho!

Vamos lá então, tentar sistematizar as questões:

a) Decisão política: para Nuno Crato a qualidade é uma consequência da avaliação. É assim no 1ºciclo, com o exame no fim da “antiga 4ª classe”, ou no 2º, com os exames no 6ºano. Para esta gente e, em certa medida para parte da equipa de Maria de Lurdes Rodrigues, avaliar é classificar e qualquer aprendiz na formação inicial de Professores sabe que a avaliação é muito mais que isso. Logo, o exame aos Professores é um elemento de coerência políticas nas práticas de Crato. Já o mesmo não poderemos dizer do PSD que em 2008 se colocou ao lado dos professores contra a prova.

E, em jeito de avaliação da medida política, o chumbo é mais que certo: ninguém vai tratar da poluição do Rio Tinto junto à Marina do Freixo. [Read more…]

Azar com o Galo

Há qualquer coisa em CR7 que se aflige e teme a enorme possibilidade de nos calhar a França. Quanto às críticas e auto-críticas aos Bacalhaus, tem moral para falar. Está muito acima da média e produz por mais de metade do Real Madrid.

Chuta Ronaldo

Chupem Messias!

Portugal 1 – Argentina 2 … Era uma vez o Cristiano Ronaldo Y o Lionel Messi …

… Y o Cristiano Ronaldo C@gou no Messi. End Of Fairy Tail