Como evitar portagens na A25 e na A23


No dia em que todas as SCUT passam a ser pagas, é importante saber como pagar o menos possível aos assaltantes de estrada. Para saber como fazer na A25, aqui. Para o mesmo efeito na A23, aqui e aqui. Fiquem, ainda, a saber que a A23 é mais cara que a A1.

Dois exemplos de como a blogosfera pode ser um serviço público, ao contrário daquele que é prestado pelas concessionárias e pelo Governo.

Comments

  1. farto mas farto dos xulos ,edp,ivas,sctu’s agua. saude taxas moderadoras ,etc ,onde vao parar esta seita maçonica ,eu torneime-me apolitico e deixei de votar faço a greve do voto ,so votarei quando 1 dia alguem me diga e q o faça q vai limpar isto mesmo q seja radical ,ja mete nojo porque estamos a ser asfixiados !

    • Eu tenho esse problema há anos e tinha muitoa alegria em vorar pois que na minha idade e já adulta, nem sequer tinha direito a fazê-lo pelo que, só epois do 25 abril me foi dado ser, també, cidadã votante
      E adoro ver as pessoas do meu bairro irem votar como se fosse dia de silêncio e de meditação – O interessante é que em 2010 me convidaram para ficar numa mesa de votação da minha freguesia e, aí, foi mais clara esta impressão que já tenho e com o o mau bairro não é ainda “xenófobo” e há pessoas de toas as idades e condição socio-económia e cultural – olhar cada um, novo ou o mais velho, rico ou com esse aspecto ou pobre, de canadianas ou cadeira de rodas – foi tão impressionante como comovente e até me xatiei com colega de mesa que ~sendo vogal suplente e nada teria a fazer senão substutuir alguém que faltasse ou fosse tomar refeição, que falavam e riam (parvalhonas) eu disse que as pessoas vinham com ar solene e que a noós competia, mais ainda dar exemplo e falar apenas quem chama pelo número e nome e eu, como me competia, conferir nome e nº de votante correcto
      A dignidade de todos os votantes comoveu-me – nunca tinha estado do lado de quem olha alguém a votar com este pormenor- que bonito – que lindo – que sérios vi os portugueses votantes- Chegou a vez de nós votarmos – chegou a hora de encerrar e de contar votos e de enviar tudo selado para o Governo Civil e aí acabava a nossa parte – Foi um trabalho desde muito cêdo (sete horas ??) até noite dentro – foi cansativo, mas senti alegria naquele trabalho – No entanto eu não votaria nos partidos alternantes, mas como não queria o meu voto em branco pois nunca sei como seria contado – BRANCO ?? não sei – as trafulhices que se fazem no mundo e que são conhecidas pelo que votei em partido pequenino para votando, haver menos nos outros e mesmo assim, de nada serviu a não ser o meu voto validado
      Como posso eu juntar a minha vez a outras, sem se desistir, aumentar a abbstenºao que nada resolve e pelo contrário, se inutiliza o nosso direito e a sua significância ?? acho que temos de votar – talvez algum “pequeno se regenere, ao mesnoa aumentando a sua convicão e quem sabe, regeneração mais fácil – os outros não egenera – são “favas contadas – não sei se sou ingénua mas foi e é assim que penso e dou voltas à minha decepção

    • João Martins says:

      Mas quem não vota, NÃO TEM DIREITO A PROTESTAR, DIGO EU… Pois há muita forma de expressar o seu descontentamento nas eleições. Quanto às protagens nas SCUT’s…. desculpem que vos diga… PECAM POR TARDIAS, Pq se fossem cobradas logo de inicio não acontecia isto, qt a alternativas, temos de VISEU até à PENOITA ainda um troço do IP5, ainda se poupa uns trocos… Não concordo é onde foram colocados os porticos (quem for de MANGUALDE a VISEU, sai em FAGILDE, e continua na bela nacional 16…), e não paga nada… LOL… EM RELAÇÃO ÀS PORTAGENS SÃO MUITO SINCERO, QUE SE FAÇA COMO NA SUIÇA…. TODOS PAGAM UMA TAXA POR ANO, DEPOIS SE PASSAM OPTIMO, SENÃO NÃO SE QUEIXEM, MAS MESMO ASSIM IRIA HAVER AQUELES QUE SE QUEIXAM, SEMPRE DO SISTEMA… Porque td a gente queria a A25, p substituir a IP5… Agora tds se queixam… e os moradores não se esqueçam têm desconto… é pouco eu sei, mas tds temos de contribuir para os custos, OU NÃO….????

      • António Fernando Nabais says:

        Só duas achegas:
        1 – não se pode esquecer que o modo como foram feitos os contratos com as concessionárias resultou (e resultará) em prejuízo para o Estado;
        2 – o princípio do pagador-utilizador só é usado quando é conveniente. Por exemplo, todos os cidadãos pagam impostos que, em princípio, servem para construir escolas e hospitais. Será aceitável, numa sociedade que se quer solidária, que eu possa reaver o meu dinheiro se não tiver filhos ou se não adoecer?
        Declaração de interesses: uso, muito raramente, as SCUTs.

        • Maria says:

          Se todos os cidadãos pagassem impostos!… E, quem vai ter direito à isenção, são os que não pagam impostos!.. E que muitos têm melhores carros e casa do que quem paga…

      • maria says:

        e eu pergunto porke pago imposto de circulaçao se tenho de pagar portagens?
        ha ja sei pago porque uso e pago para compensar o facto de nao usar? sera?

      • Joaquim says:

        Desculpa que te diga mas és um grande tótó!

      • Tiago Belo says:

        Eu pago todos os meus impostos (falemos de IRS)… no entanto tenho que pagar mais taxas moderadoras, scuts (não circulo nelas), agora taxa de solidariedade (no subsidio), imposto circulação… IVA… Enfim.. a minha questão é para onde foi o €€€… nunca mais o vou ver…
        João Martins.. porquê Suíça e não Alemanha…. onde circula onde quer e não paga nada…. (sim nas AE também). De facto, essa de todos contribuírem concordo… mas isso já acontece… pois a minha avózinha que vive na terrinha e nem sabe o que é o metro… também paga as derrapagens desse sistema de transporte!
        A questão é que podiam de facto colocar portagens, mas com um valor inferior…

      • Concordo com o conceito do utilizador/pagador. O meu problema é que o IC3 que “liga” golegã até coimbra, ainda não está todo feito. por artes mágicas passa a A13 e paga-se. o IC19 existe “à canos”, e pagar nem ver. dois porticos de 10 centimos cada, era mais do que suficiente, mas como era muito voto que se perdia, “é melhor não…”

        Merda para todos, vou andar nas nacionais, mas não se admirem que a sinistralidade aumente.

      • Na Suíça quem precisa de utilizar as autoestradas paga 40 Francos Suiços por ano e os ordenados são maiores.
        Em Portugal: Quem tiver de ir trabalhar para Aveiro e morar em Viseu, por exemplo, paga portagens à volta de 15 euros diários, só com a viagem ida e volta. Ao fim dum ano: Se fizer 300 viagens são 4500 Euros. È VERDADEIRAMENTE ESCANDALOSO!
        Quem paga as portagens dos deputados e políticos? Nós. Têm
        ordenado, paguem como todos os cidadãos. Devem dar o exemplo e nós todos o devemos reclamar. Até quando vão passar o fim de semana, utilizam os carros do Estado com todas as despesas pagas. Assim é fácil aumentar tudo como se os ordenados da maioria dos cidadãos fosse suficiente.

        .

      • antónio says:

        num estado que funciona, são os impostos que se pagam que servem para construir as melhores estradas etc. Veja-se a Alemanha onde quase todas as estradas têm traçado de autoestrada e não há portagens.

    • paulo says:

      paulo
      Estamos feitos uns meninos, esses xulos d merda so falta pedirem pra gente baixar as calcinhas e acredito que mts portugueses ainda aceitavam sem reclamar!! A culpa é só nossa k continuamos a sustentar essa merda toda e esta sempre td bem…

    • luis falido says:

      apoiado….se for necessarios….a tiro.

    • jose costa says:

      tou contigo, mas vota sempre e em branco. so assim a tua voz tem força. se não votares fazes o que eles querem.

  2. ENQUANTO O POVO NÃO TIVER A CORAGEM DE ALTERAR O SISTEMA, OS OPRESSORES CONTINUARÃO A REINAR!!!!!!!!!!!!! :(((((((((((

  3. piradodamona says:

    Para mim, a melhor forma de protestar contra a forma como estão a ser cobradas portagens nas Scut é não as utilizando. Só mexendo no bolso desta gente é que podemos mudar as coisas.

  4. EU NAO VOU PAGAR…é a minha forma de protesto eles que enviem o valor a pagar para casa.Não me importo de pagar mais 0,30€ tenho esperança que se todos o fizermos vamos entupir o sistema e nao vao ter capacidade de resposta…por isso NAO PAGUES!!!

  5. Sérgio Ribeiro says:

    Qual é a alternativa à A 25? Sobretudo de Albergaria para Viseu.

    • rui portugal says:

      a alternativa de albergaria para viseu,a estrada nacional.luxos todos nos temos que pagar.á pois é.

    • Manuel Cunha says:

      A alternativa à A 25, não é nenhuma, pois fizeram o traçado praticamente em cima da IP5. Quem for à Galiza, verifica o seguinte: Quem quiser utilizar a auto-estrada paga a portagem,e chega ao seu destino mais rápido. Caso não queira pagar portagem utiliza a estrada nacional, com piso tão bom quanto a auto-estrada e o problema está resolvido. Cá no nosso país, parece tudo ser feito em cima joelho e o cidadão que se lixe.Na minha opinião, o nosso maior problema é a falta de cidadania, e, principalmente a nossa subserviência, é por isso que esses chulos de governantes fazem o que bem entendem

  6. António says:

    Citação:
    “EU NAO VOU PAGAR…é a minha forma de protesto eles que enviem o valor a pagar para casa.Não me importo de pagar mais 0,30€ tenho esperança que se todos o fizermos vamos entupir o sistema e nao vao ter capacidade de resposta…por isso NAO PAGUES!!!”

    Se isso for assim tão fácil, retiro o aparelho da via-verde!

  7. sousa says:

    Eu particularmente não utilizo muito as scuts mas estou solidariocom quem as utiliza,da forma quefoi aqui dito não as pagar era a melhor forma de trotesto ou não as utilizar mas como não há estradas secundarias alternativas o remédio é mesmo utiliza-las,quando o utilizador pagador quando todos mas todos não as pagaram aí sim a greve ao pagamento surtirá os seus efeitos,doutra forma é perca de tempo, depois as coimas até há penhora das viaturas,é complicado mas que nos estão a chular em todos os sentidos é uma realidade, até quando não se sabe o pior ainda está para vir,boa sorte para todos os utilizadores.abraço.

  8. silvino paulino says:

    Quem quiser saber o que é ter boas vias de comunicação é viajar para a minha terrinha (Oliveira do Hospital) e verá somente a ESTRADA REAL, já me esquecia estamos na REPUBLICA

  9. joao guerra says:

    Outra alternativa e penso que mais rapida e na ida de lx para o destono ir pela ponte vasco da gama ate a recta do infantado, para ca sim vir por vila franca (por causa da portagem na ponte)

  10. Feliciano says:

    Muito Obrigado uma vez que a A25 foi feita sobre a IP5 eu nao conhecia vias alternativas Aveiro-Gouveia

  11. henrique pereira dos santos says:

    Pelos vistos há muita gente que pensa que ninguém estava a pagar estas estradas. Mas pensam mal, a única diferença é que antes estavamos todos a pagar, e a partir de agora todos pagamos menos e os utilizadores pagam mais, mas em qualquer caso há sempre alguém a pagar.
    henrique pereira dos santos

  12. João Simões says:

    Muito agradecia que considerasse e nos indicasse – como alternativa à A23/A25 o percurso por Ferreira do Zêzere, Ponte da Pombeira, Vila de Rei, Sertã, IP8 até Perdigão. Na saída de Espanha (não passando pela Guarda) em direcção a Nave de Haver, Aldeia da Ponte, Sabugal, Penamacor, Castelo Branco, que se me afigura mais directo e com menos Kms.

  13. José Amaral says:

    É tudo muito lindo quando não sente diariamente o peso das portagens nas SCUT´s sem alternativas ou poucas alternativas. Existem muitos senhores que as defendem como uma forma de atenuar a crise e defendendo o princípio “Utilizador- pagador”, mas esses senhores esquecem-se que: 1º não a utilizam diariamente; 2º esquecem-se que a esse princípio devem estar associados a equidade, o que não se passa. Senão vejamos, a crise deve ser paga por todos de uma forma equitativa, os custos no Metro de Lisboa e do Porto, os defices na Soflusa e Transtejo devem ser pagos por quem? Esses senhores irão dizer, por todos, não é? Deixem-se de conversas e pensem em quem tem de utilizar essas vias diariamente, como é o meu caso, e onde não tenho qualquer ajuda de custa para suportar essa despesa, para além dos cortes e mais cortes, impostos e mais impostos que todos pagamos.

    • Luis Pingio says:

      Concordo plenamente com este comentário que bem ilustra o lema do utilizador/pagador.

      Luis Pingio

      Covilhã

  14. Marcelo, Aveiro says:

    Vejam esta reportagem e percebam melhor o roubo que é isto, pagamos, e mesmo asim ate para estado dá prejuizo, pq? porque o taxo vai para as consecionarias, no final quem se lixa, é o povo!!!

    http://www.tvi24.iol.pt/aa—videos—sociedade/scut-portagens-estradas-tvi24-auto-estradas/1252649-5795.html

  15. João Augusto da Silva says:

    Não ou (sim)devemos nos preócupar com estas medidas drásticas destes politícos que náo vêm outra solução,que em nos tirarem dinheiro.Mas atenção,não vão podelo faser por muito tempo, pela razão muito simples,as pessoas já não têm mais,para que esses mesmos politicos possam ainda nos tirar.Contudo se evitarmos ao máximo deslocarmo-nos,nessas e demais SCUTES,contribuímos em muito para o falhanço total dessas mesmas medidas.O pvo já não tem mais nada para dar.As Empressas que necessitam reduzir cústosficaram cada ves mais estagnadas . Depois disto se verificar teremos que responssabilisar ,as pessoas que estão a tomar estas medidas ,que a todos n´s parecem devastadoras.Temos estradas não podemos andar nelas,temos restaurantes com boa comida ,mas não vamos poder frequentalos,Aumenta-nos os ímpostos mas já os não podemos pagar.Mas ainda temos álguma coisa que não nos podem tirar,é a nossa vontade de nos revoltar-mos contra todas estas injustíças,que estao a impor-nos. Só nos resta lutarmos contra todas estas medidas que no minimo concidero enapropriádas.

  16. Todos reclamam mas no final todos vão utilizar. Hoje as pessoas já se habituaram a pagar uma autoestrada eu pessoalmente não me passa pela cabeça ir de Fafe ao porto pela nacional. uso a A7 e a A3. O método de pagamento é questionável e deveria haver portagens para haver empregos locais, e facilitava a vida aos estrangeiros imigrantes incluídos.depois deveria haver um custo quilometro idêntico a nível nacional e uma autoestrada como a A1 excedentária deveria ajudar as despesas das autoestradas do interior. Mas a técnica do banho Maria (termo de psicólogo) é eficaz e as pessoas vão se cansar de reclamar e ganhar habito de usar a ex scut. O que não parece normal é os meus impostos pagarem transportes públicos de grandes centros que não uso e o dinheiro do meu bolso pagar as despesas de deslocação para o meu emprego e algumas destas despesas em portagens.

  17. vpimpao says:

    João Martins,votar ou não eis a questão;o que ganhaste se votaste e os que não votaram?!
    Cá para mim também és a favor da “CAMANSO”ou então os teus € abundam.Não serás simpatizante(enteado)de algum partido politico?!.Um automóvel é caro a adquirir,a circular(já paga imposto de circulação)paga para estacionar e até paga se não pagar(estacionamento).Até que me provem o contrario,todos os políticos são saco da mesma farinha…só merda!Estou do lado quando alguém diz para não pagarmos, voluntariamente as portagens.Vamos todos esperar pelo “CORREIO”assim vamos entupir…e até criar mais riqueza Nacional.Mais empregos.Eu uso a scut da minha zona mas só as “BORLAS”.todas as outra viagens sem via eletronica e vou esperar que me enviem a “conta”vai ser bonito se todos procederem desta forma. Não vão ter meios para fazer frente a tanta cobrança.Vamos espera…

    A baixo as portagens!!! Assim como quando algum politico se deslocar as n/zonas desprezem-nos!!!.Não corram a traz deles…mas com eles!!

  18. M..pinheiro says:

    Quando essa gentalha fala do utilizador pagador, pergunto quanto paga uma viatura de imposto logo no acto compra, ronda o dobro, paga para circular, paga para estacionar, paga impostos nos combustíveis e todos os acessórios inerentes à viatura. Eu não viajo na TAP, não viajo na refer nem na cp, não utilizo a rtp nem emissora do estado, por que razão hei-de pagar para esta escumalha toda, se não utilizo, quem utiliza que pague os custos desta porcaria toda. Eu não votarei mais é um direito que assiste, por que estou farto de ladrões. essa senhora que diz ter estado numa mesa de voto, ganhou o dia e um dia de folga, por isso gostou tanto da mesa de voto, continue a devorar o erário público. depois do 25A, só papões e incompetente têm governado este país, mas há quem goste de ser comido de todas as formas, eu não. Aconselho a não votarem mais.É uma for de mostrar total desprezo pelos políticos que temos. Essa seita k vá para o trabalho no seu transporte pessoal, por que eu também faço o mesmo. A bem da Nação

    • Maria says:

      Tem toda a razão. Na fatura da luz incluem despesas que não utilizamos. Não oiço rádio, não vejo RTP, e porque é que hei de ajudar a pagar os ordenados elevadíssimos dos funcionários da televisão?
      Porque é que devo ajudar a pagar os passes sociais, se na minha região não existem transportes? Para ir para o trabalho sou obrigada a ter viatura própria e, pagar todos os impostos incluindo as portagens.
      Será a isto que se chama solidariedade? E para quando a solidariedade para com quem se sacrificou na escola para obter um trabalho, quando os que lá andaram na brincadeira têm hoje mais regalias do que quem se sacrificou?
      A propósito da mesa de voto, depois que começaram a receber 75 euros cada elemento, há muita gente a gostar dessa mesa. Pois eu sou daquelas pessoas, que só foi para a mesa de voto quando ninguém queria ir, porque não pagavam nada. Quando começaram a pagar, esqueceram-se que eu existia, já havia muita gente a gostar de ir para a dita mesa…

  19. Nelson Teixeira says:

    Estou de acordo com o José. Todos contribuimos para o défice das EP´s de transportes públicos dos grandes centros urbanos (Lisboa e Porto), CP e TAP. Eu não utilizo mas pago. E porque dão prejuizo? Em principio, julgo eu, porque é desigual o valor entre a despesa e a receita,mas eu não utilizo,mas pago, todos pagamos. Então, onde está o principio do utilizador/pagador ? É certo que “em casa onde não há pão, todos berram sem razão” mas tambem é justo “cada um puxar a brasa à sua sardinha”. O pagamento ou não das SCUTTS é um problema social das regiões interiores e o prejuizo das suas populações vai muito além do valor da portagem. O fecho das unidades de saude locais obriga-nos a outras deslocações para as unidades hospitalares centrais (nem estou a pensar na gente mais jovem, mas sim nos idosos, nossos familiares a quem temos o dever de acompanhar…); e uma das contrapartidas para tal politica era precisamente a mobilidade diponivel para aceder aos grandes centros urbanos, nos quais estão os centros hospitalares . Essa mobilidade continua a existir mas a que custo? E agora mais ninguem, a não ser aqueles que por cá ficaram, entre montes e montanhas, se lembra, porque sentem na pele e na carteira, das promessas feitas para justificar todas as medidas tomadas e que agora lhes são negadas. Se alguém que viva a 20km de V.Real, Viseu, Guarda ou C.Branco, pretender frequentar o ensino nocturno num qualquer IEFP sediado nas sedes de distrito, como irá fazer. Aonde se enquadra o espirito das novas oportunidades? E o que dizer do ensino? O que dizer daquele professor de Viseu colocado em Albergaria, contra vontade do próprio mas obrigado por alguém? Vende a casa e muda de freguesia? E no ano seguinte, se fôr colocado em Mangualde, volta a vender a casa e muda-se novamente? Óbviamente que não, até porque tem sempre a alternativa de ir pela EN16 e conhecer a bela região de Lafões, ou da Ponte Pedrinha em Castro Daire, ou ainda das encosta do Douro entre Lamego e V.Real, ou ainda de Viseu para a Guarda; realmente há sempre uma alternativa, mas é incompativel com desenvolvimento e qualidade de vida de quem um dia resolveu não contribuir para a desertificação das regiões interiores deste país.

  20. Moniz says:

    …..Deixar de votar não é solução!…..Solução será votar no sitio certo OK!?…..Agora gostaria que ….todos os políticos deveriam de ser julgados pelas suas incompetências por um tribunal independente e juízes independentes….assim talvez conseguisse-mos ir buscar todos os desvios de fundos do estado….assim como eu ou qualquer outro cidadão será responsabilizado pelos seus actos….ou estarei errado??….já agora….a Bélgica esteve uma pipa de tempo sem governo certamente se recordarão (não foi um nem dois anos….muitos mais…mas muitos)…..o P.I.B. disparou quase à vertical…por quê?….não havia governo para sustentar ,Tão simples quanto isso…… políticos chamados à barra dos tribunais para responder sobre as suas incompetências na governação do seu pais quantos foram chamados??…só um pais na Europa que o fez….não estou certo qual foi …mas foi no norte da Europa…..talvez a Islândia..já não estou certo do nome.
    Por isso meus amigos…passos tem de ser dados é verdade mas sobre as pedras certas.

  21. al cardoso says:

    Alternativas realmente existem, embora mais lentas e perigosas! Os portugueses aprenderam a andar depressa demais e por isso, caso nao haja autoestradas em que se deve ir a 120 kH, mas em que a grande maioria anda para cima de 160, ja nao ha nada!
    Para o transito local na area de Fornos de Algodres existe um pedaco do IP5 entre Chas de Tavares e Fornos Gare, desde ai ate Celorico existe a EN16, (um pouco ruin quando se entra no concelho de Celorico da Beira) das Chas ate Mangualde tambem existe EN16 bastante razoavel!

  22. Temos que pagar senão falta dinheiro para os políticos.

  23. andreia says:

    é pena o dinheiro de portagem ir para as concessionarias e n para o governo, este apenas recebe os impostos das concessionarias, pensem nisso… só mais um pouco… e agora sentem.se ainda mais enganados?. sim, se alguem aqui fez asneira foi o sr do governo anterior que precisou de dar dinheiro a empresa q construiu os porticos com dinheiro de todos nos. para depois ganhar mais dinheiro com dinheiro dos mesmos…

  24. Alguém consegues puxar pela racionalidade?
    Não adianta discutirem. Vamos analisar friamente a realidade, tanto os que estão a favor como contra. Já pensaram no seguinte:
    – Porque pagamos impostos?
    – A que serviços devíamos ter direito?
    – Já fizeram as contas à quantidade de impostos que pagam por exemplo do bolo de ordenado que recebem? E não estou a falar do liquido mas sim do Bruto. Quem trabalha como independente, pode fazer o mesmo raciocino. Eu sem dinheiro para comprar uma casa ou um carro, pago facilmente perto de 50%.
    – Que serviços devíamos obter?
    – O país está em recessão, acham que este tipo de impostos ajudam a economia a crescer?
    – Concentrando neste imposto das portagens, temos alternativas?
    – Consideram uma caminho de pedras soltas alternativa? Numa grande cidade na qual já trabalhei, tinha metro, autocarros, comboio, várias estradas/ruas como alternativa e preferia a maior parte das vezes transportes públicos.
    – Aveiro/Vilar Formoso que alternativa tenho? Quantos vezes ao dia/semana?
    – Porque se paga mais que na A1 ou A5( A25 triplo mais cara)
    – Porque precisamos de pagar imensos impostos para andar de carro quando é o principal meio de transporte no interior por exemplo. Querem retroceder no tempo e voltar às carroças? Decerto ficaríamos muito competitivos.
    – Que medidas são tomadas para retomar o crescimento económico?
    – Como devemos aceitar que o dinheiro vai diretamente para o bolso dos boys?
    – Se tomam medidas que levam a fechar empresas, acabarem com posto de trabalho, como se sobrevive?
    – Está provado com o aumento do IVA/IRS, as receitas do estado diminuíram. Mais vale garantirem que recebem todos os impostos a uma taxa baixa.
    – Já a minha avó dizia, mais vale tirar um a um todos os anos do que tirar 5 num ano e fechar a torneira!
    – Sejam realista, o país não é todo uniforme e ainda reclamam que é pequeno, com estas medidas vão conseguir que seja mais pequena ainda, digamos que será toda a linha OESTE sensivelmente entre Porto e Lisboa!
    – Sabem quantas alternativas consigo entre Porto e Lisboa e vice-versa? Nem as consigo contar!

    Deixo alguns links:
    http://www.jornaldocentro.pt/?p=7102
    http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=523049
    http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=523127

    PS: votar ou não votar? A votar, votar em alguém que nunca esteve no poder porque os que lá estiverem, é o que se vê. Não votar, acreditem que lá foram alguém repararei que algo estava mal em Portugal, imaginem que só votavam 10%? Bélgica é um grande exemplo.

  25. Joel Pinto says:

    Levanta-se-me uma questão que é a seguinte:
    A minha empresa cede-me um carro e paga-me as despesas de deslocação, incluindo as portagens nas ex-scut. Mas, aos fins-de-semana e quando não estou ao serviço da empresa, posso utilizar a viatura, desde que suporte essas despesas.
    Como faço? Removo a Via Verde, passo nas ex-scut e depois vou pagar aos CTT? Ou ao passar, as câmaras associam a matrícula ao identificador e debitam na conta/cartão habitual?
    Se alguém me souber responder a esta dúvida, agradecia…
    Obrigado.

    • Antonio Santos says:

      É só remover o dispositivo do vidro no fim de semana e os pórticos só captam a matrícula, depois tens de pagar nos ctt ou lojas da via verde em cinco dias uteis seguintes.

  26. Mario Soares, Rosa Coutinho e Agostinho Neto says:

    Os Portugas por eles não pagavam nada, Portagens , Agua, Luz , Casa, Comida , Roupa Lavada, Hospital e se fosse preciso até contratavam um preto para lavar a roupa e as contas mandavam para o Estado é por isso que Portugal está na Miséria em que está e lá fora ninguém já da crédito ao país e aos Portuga, reflexos de um povo que escravizou até ao tutano e ainda por cima escorraçou aqueles que em África deixaram tudo porque 3 tuga reles que fugiram anos antes, fizeram as coisas mais feitas para os outros, mas para eles encheu-lhe a conta bancária. Paguem porque eu não vejo tanto choraminga como em Portugal , o único comparável só mesmo a famigerada Grécia. Maldito Portugal que estás a pagar o que fizeste. Deixem-se de choramingar e façam-se homens. Cumprimento.

  27. Mario Soares, Rosa Coutinho e Agostinho Neto gostava de saber quem és e de que vives.
    Gostava também de te ver partir do zero em qualquer dos dois países que queiras? Portugal ou Grécia!

  28. Domingos Correia says:

    Eu tou diacordo com as scuts=, so nao concordo com o pagamento no ctt para alem de pagar ainda tens de te deslucar a ctt para pagar isso e uma estupides.TENHO UM EZEMPLO//Eu sou imigrante cada vez k vou a portugal alugo um carro.tou de ferias e ainda tenho de ir para as linhas do ctt para pagar as scuts poupame bem nunca as pago como fez este ano,o governo faz coisas sem pensar no gravamento k vai por no pais gasta sem o ter depoes ker k o desgracado do cidadao pague sinseramenteme desculpe se tou errado

  29. Antonio Santos says:

    É uma vergonha ter de pagar por uma estrada que foi paga em 80% por fundos comunitários mas, os xulos são tantos a mamar nos governos que temos de fazer outro 25 de Abril mas a sério.

  30. Jessica Santos says:

    Os Tugas n querem pagar nada, seus idiotas? Ve-se mm q das duas uma, ou sois ricos ou sois uma merda qq q pensa q conhece o nosso Pais. Nem vale a pena entrar em detalhes com gente como vos, pq quem ca mora sabe mt bem q somos um dos paises q menores ordenados tem com um dos niveis de vida mais caros da europa. O nosso unico problema e q falamos demais e n agimos nada.
    Estudem um pouco mais antes de se meterem a comentar seja aquilo q for sobre um Pais.

  31. As alternativas à A23, tendo em conta os percursos e os custos acrescidos das alternativas:

    http://vivercidadeguarda.blogspot.com/2011/12/a23-alternativas-portico-portico.html

  32. Manuel Mesquita says:

    Pois é! para quê mais palavra de SCUTS. O povo Português é bom pagador, por isso temos o nosso castigo. MERD.., para esses gajos gastadores dos nossos euros.

  33. Olá a todos,

    Gostaria de vos apresentar uma aplicação para iPhone que serve para ajudar o utilizador a percorrer apenas os troços gratuitos da A23, sugerindo alternativas aos troços pagos. Funciona como um navegador GPS simples, mostrando a posição actual, e o caminho a seguir sobre um mapa, com alertas sonoros das entradas e saídas da autoestrada.

    Mais informações em:
    http://evitarporticos.estrelasustentavel.pt/

    Para descarregar a aplicação gratuitamente podem utilizar estes códigos promocionais:

    WLJYEPT7PLM3
    HMYNH4EKNFYY
    T4KAYLXKK4EP
    H93WXPKHHPKM
    JHAPP7RNPEA7
    JRYRWNHYY74A
    TX74W73JH7JT
    9EHTXAPP64EM
    FYHN9X64M7JF
    NPLE4JNHPKT9

    Espero que gostem, e vos seja útil. Enviem-nos as vossas criticas e sugestões para melhorar esta aplicação.

  34. João Manuel Henriques Simões - Tomar says:

    Muito agradecia que considerasse e nos indicasse – como alternativa à A23/A25 o percurso por Ferreira do Zêzere, Ponte da Pombeira, Vila de Rei, Sertã, IP8 até Perdigão. Na saída de Espanha (não passando pela Guarda) em direcção a Nave de Haver, Aldeia da Ponte, Sabugal, Penamacor, Castelo Branco, que se me afigura mais directo e com menos Kms.

Trackbacks

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s