A política económica virtual…

Quando não se cria riqueza, como acontece ao nosso país, há pelo menos cinco anos, a política económica é a do exemplo que segue:

A uma aldeia, perdida na raia portuguesa, chega um visitante que se instala na única pensão existente. A diária são cinco euros que o hóspede paga à cabeça, logo que chega.

O dono da pensão paga o vencimento atrasado ao único empregado que, por sua vez, paga ao mercieiro, que por sua vez, paga ao fornecedor, que por sua vez, paga à pensão por lá viver em permanência.

Entretanto, o visitante tem que voltar e não utiliza os serviços da pensão que lhe devolve o dinheiro, isto é, os cinco euros!

Todos saldaram a sua dívida mas a aldeia está tão pobre como antes. Até que o merceiro já não consegue crédito do fornecedor e fecha, o fornecedor já não consegue crédito do produtor (o único que verdadeiramente cria riqueza) e já não pode dormir na pensão, que também fecha…

É o que está a acontecer à Grécia e para onde caminha o paraíso socrático, viver à custa da dívida tem sempre um fim e cada vez mais pobre.

Comments


  1. Pois é, a economia é um ciclo fechado.