Bike 2.0 – a minha prenda aventadora

Com uma espécie de motor na roda traseira que recupera e armazena a energia que se liberta do atrito entre o piso e as rodas provocado pelo travão, aqui está a prenda que vou pedir ao Menino Jesus e distribuir pelos aventadores.

Quanto mais trava mais energia se tem, acumulada, pelo que no limite, quem não pedala mas trava, está sempre cheio de energia. Isto para certos aventadores que conheço é a prenda ideal.

Agora ,vejam, vou escrever mas não traduzo porque tudo isto nos é familiar: Bluetooth, iPHone e motor de recuperação energética, que acrescentam uma “explosão de velocidade” em situações de trafego intenso.

A roda especial acompanha a velocidade com a ajuda preciosa do sistema Bluetooth. É uma tecnologia semelhante à HERS ( Kinetic Energie Recovery System ) que mudou radicalmente a Fórmula 1.

Ora, Fórmula 1, Bluetooth e energia acumulada são, características que usamos e abusamos aqui no Aventar, pelo que ninguem mais preparado para receber esta prenda. Já encomendei ao Pai Natal e amanhã vou passar pelo Largo do Rato, onde distribuem em mão.

Espero que os meus confrades aventadores percebam a enorme canseira que tudo isto dá, a começar por, para lá, ter que ir a pé, e para cá, a energia de tão acumulada não haver travão que a segure. Acresce, que o mais certo é apanhar com dois beijos da Edite e/ou da Ana e um forte abraço do Santos Silva!

O Pai Natal sofre muito e ainda tem que ouvir que não existe! Aliás, (e esta é muito má )  ainda estou a pensar se dou ou não a prenda, aos aventadores que dizem não acreditar no Menino Jesus.

Aceitam-se sugestões ! Para todos ?

Comments


  1. Desculpa Luís mas não estou no meu pc por isso n sei o código de acesso ao blogue e este link merece destaque e, por isso mesmo, coloco-o aqui. De antologia:

    http://31daarmada.blogs.sapo.pt/3571788.html

  2. Luis Moreira says:

    Isto é piada de condes…

  3. Pedro says:

    Luís, há uma parte do post que percebi perfeitamente:” Fórmula 1, Bluetooth e energia acumulada são, características que usamos e abusamos aqui no Aventar”.
    Estamos, parece-me, muito bem apetrechados para
    “Expor ao vento. Arejar. Segurar pelas ventas. Farejar, pressentir, suspeitar. Chegar.”

    De bicicleta!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.