PSD – O debate das Directas no Porto:

Numa excelente iniciativa da Distrital do Porto do PSD, os quatro candidatos à liderança do PSD debateram, ontem, na Fundação Cupertino de Miranda, o que querem para o PSD e para Portugal. O LR no Blasfémias já fez um bom resumo da matéria e, por isso mesmo, vou ser parco em palavras.

Realmente, a questão das claques pró Rangel levantada por LR, algumas vindas de fora da GAMP, foi notória e despropositada, mas enfim, populismos estilo RGA. Julgo que a presença da comunicação social no evento condicionou o discurso dos candidatos pois tiveram de medir as palavras entre o discurso para dentro sem os prejudicar fora e o discurso para fora mas sabendo que quem voto são os de dentro.

Rangel prefere, para já, seguir o estilo populista à Portas. Aguiar Branco demonstra que, infelizmente, partiu tarde pois vale bem mais do que a “relação de forças” apresentada. Já Passos Coelho pareceu muito condicionado pela procura de um discurso para dentro que não prejudique fora, o que se entende por ser, francamente, aquele com mais hipóteses de vir a ser PM.

Marcelo foi o ausente mais presente. O Fantasma…

Comments

  1. Pedro Sousa says:

    Devo confessar que embora não me reveja minimamente nesse partido, tenho acompanhado com algum interesse e atenção este acto eleitoral que se avizinha. Quanto aos candidatos, partilho em parte da opinião do Sr. Fernando Sá quando diz que o Paulo Rangel tenta à viva força ser um candidato populista mas que na minha opinião não tem o mínimo perfil para ser líder um partido como o PSD. Quanto ao Aguiar Branco, acho que foi apenas um candidato forçado pelos grandes do partido que não querem perder o seu poder, os mesmos que “queimaram” o Menezes e colocaram lá a Manuela Ferreira Leite. Penso que é hora de se dar uma “vassourada” nessa gente e partir para um novo rumo. O PSD é um partido sem liderança à muito tempo. Por fim, concordo consigo quando diz que o Pedro Passos Coelho é o único com capacidade de chegar a PM, e devo confessar, sob o risco de me arrepender no futuro, que caso ele venha a ser candidato pelo PSD a 1º Ministro eu pela primeira vez votarei num partido de direita. reconheço-lhe capacidade de liderança e espero sinceramente que venha a ser o futuro líder do PSD. Quanto ao Sr que fala depois do Telejornal de Domingo na RTP1 só digo isto, uma pessoa que tem medo de ir a votos e que quer ser líder sem ir a votos e tem medo do debate politico deve-se deixar estar quietinho no seu sofá, pq seguramente não tem o que é necessa´rio ter para aspirar a ser 1º Ministro

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.