Ataque de pânico no Aventar

Um ataque de pânico é uma coisa lixada, ia dizer reles, porque um gajo não tem nada e parece que tem tudo que vai morrer.

Aconteceu comigo há anos, tinha um médico que trabalhava comigo só para eu olhar para ele e aguentar o ataque. Dizia, porra, este gajo não me deixa morrer, sabe as técnicas da reanimação, se for preciso está aqui ao pé. Isto dava-me uma segurança tremenda, embora nunca tivesse necessitado dos seus serviços. Trabalhava no piso de baixo, mas enquanto não o vi no gabinete ao lado não descansei. Havia também lá uma médica, que era um borracho de todo o tamanho mas nas condições em que eu andava, olhem, é caso para dizer que se o “casting” que a Carla Romualdo sugere para os actores fosse admitido eu nunca entraria em filme algum, mas ela ( a médica) entraria nos filmes todos. Injustiças!

Isto tudo para dizer que a tecnologia de informação, imagem, transmissão de dados e tudo o mais não substitui o olhar, o conhecer as pessoas,  o “falar” do corpo, tudo isso nos pode levar a conclusões e a ideias que, não sendo erradas são, no mínimo, precipitadas. O Aventar teve um ataque de pânico e logo uns procuraram causas, outros médicos e outros ainda desataram a distribuir “malha”. A verdade é que eu fui, em pessoa, falar com os profissionais da Esotérica, e o ataque de pânico acabou aí. Foi possível falar como pessoas crescidas e encontrar uma solução de compromisso.

Eu por mim já dispensei o médico!

Comments

  1. maria monteiro says:

    : )

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: Ataque de pânico no Aventar: Um ataque de pânico é uma coisa lixada, ia dizer reles, porque um gajo não tem nada … http://bit.ly/adwk1k […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.