O stress test – bancos na falência?

Quando a tempestade se aproxima dos bancos inventam-se uns “palavrões” como é esse que está aí em cima.Isto não é mais que uma auditoria mas feita por uma entidade independente, por forma a que as suspeitas se confirmem ou não. O que aconteceu a vários bancos americanos, ingleses, Islandeses e outros, que tiveram que fechar uns e outros tiveram que ser ajudados por doses massiças de dinheiro público, poderá estar a acontecer em Portugal.

Aqueles estavam demasiado expostos às várias bolhas, especialmente à do “imobiliário”, o que não acontecia com os nacionais, mas estes estavam, por sua vez, demasiado expostos aos seus credores, aos bancos internacionais que lhes emprestavam o dinheiro necessário e que agora não têm. Resultado, os bancos nacionais estão em maus lençóis e pode acontecer agora, o que aconteceu há um ano nos vários países citados.

Os banqueiros vêm dando recados que apontam para aí, desde o o presidente do BES que quer vender o que tem na PT, rompendo a santa aliança que tinha com o governo de Sócrates, até ao presidente da Caixa Geral de Depósitos que não foi parco em recomendações “prudenciais” em recente entrevista. Do Millenium PCP não há notícia oficial todos perguntam se está na altura de tirar de lá o dinheiro.

Se ao pacote de medidas, PEC, nos cai em cima uma tempestade destas, onde irá o governo buscar o dinheiro para injectar nos bancos?

Ao Totta?

Comments

  1. António Soares says:

    Os ratos,já começaram a abandonar o barco,e quem se lixa…


  2. uma pergunta, se o meu banco falisse, o meu crédito habitação ficava sem efeito? Se sim, o que pode o cidadão comum fazer para acelerar o processo?

  3. Luís Moreira says:

    Se não, alguem o vai comprar e o cidadão continua a pagar, au contraire, se lá tiver a massa, rece 20%, com alguma sorte.


  4. ‘p’ a sua dívida ao banco é um activo que será utilizado para pagar as dívidas do banco falido, logo só pelo facto de falir, a sua situação não se altera de forma nenhuma.

    Por vezes acontece, com a confusão que se cria, algumas destas dívidas levarem algum tempo até serem cobradas, mas eventualmente todas o são.

    Quanto a ajudar a mandar os bancos à falência, não creio que valha a pena, eles já estão a fazer um excelente trabalho sem necessitarem de ajuda!

    E para o Luís Moreira, quais são os bancos seguros? – quando nem a moeda é segura…


  5. obrigado pelo esclareciemento, bem me parecia que os pequenos nunca se conseguem safar, é sempre de realçar que estranhamente, quando os grandes tem problemas nunca perdem dinheiro, por exemplo, a mim parecia-me melhor que o governo em vez de ajudar os bancos a fundo perdido, desse um amortecimento a todos os cidadãos Portugueses sem exepção, ou seja, por exemplo, a todos os cidadãos Portugueses que tem um crédito a habitação com um valor minimamente razoavel, o estado pagasse 10 mil euros do seu crédito habitação. Provavelmente a ideia é parva, e eu não tenho qualquer formação em economia, mas sinceramente era das poucas medidas que ajudava objectivamente as pessoas completamente sugadas pelos bancos.

  6. Luís Moreira says:

    Meu caro “p” nesta altura da crise é pouco crível que os bancos possam fechar, mas que podem estar com tremendas dificuldades e que o povinho não sabe da missa metade, tambem não tenho dúvidas.


  7. Isso não me admira nada. Aqui à uns anos, era eu estudante e sem um tostão, ligavam-me repetidamente de um banco a oferecerem-me um cartão de crédito. e eu sempre com paciencia explicava que não tinha como paga-lo e pedia que me parassem de telefonar, e sempre insistiam que os cartões eram para quem não tinha dinheiro etc.. Obviamente com práticas alucinantes destas qualquer dia tinha de dar para o torto, O que me chateia no meio disto tudo é que estes bancos nunca irão ser chamados a prestar contas pelo que fizeram.

  8. Luís Moreira says:

    nada, os senhores banqueiros ganharam o suficiente para ficarem ricos e pagarem a bons advogados…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.