António Feio (1954 – 2010)

Vi o António Feio duas vezes ao vivo, ambas no Teatro S. João: em «O que Diz Molero», de Dinis Machado, e na «Conversa da Treta», depois adaptada para televisão e alvo de infindáveis repetições.

Nos últimos anos, impressionou-me sobretudo a forma como falou, sem complexos, do cancro que o minava. Parecia não ter medo dessa luta desigual.

Morreu novo – 55 anos. Sim, não é costume dizer-se que a vida começa aos 50?

Comments

  1. Dario Silva says:

    Tenho a declarar: este mundo é um filho da puta.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.