O adeus de Carlos Queiroz está por horas

Suspenso por seis meses pela Autoridade Antidopagem de Portugal (Adop), e embora recorrendo, Carlos Queiroz perdeu margem de manobra para ficar como seleccionador nacional.

E a suspensão nem sequer é o mais importante. É o descrédito de todo este processo, é a existência de conflitos graves entre um dirigente como Amândio de Carvalho e o técnico e, acima de tudo, um balneário que parece em estado de sítio.

Só há um caminho de dois: Ou Queiroz se demite ou tem de ser demitido.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.