As parcerias público-privadas são verdadeiramente vergonhosas

Ferreira do AmaralRelata o Diário As Beiras (sem link que a notícia não está online) de ontem que “Carlos Moreno, juiz do Tribunal de Contas, não esteve com meias medidas e afirmou em Coimbra que as parcerias público-privadas são”verdadeiramente vergonhosas e que o estado tem o dever de as renegociar”.

“Portugal é o campeão europeu das parecerias público-privadas”, explicou, sublinhando que o seu valor ascende a 1 500 mil milhões de euros, enquanto em França não chega a 500 mil milhões de euros. Em Espanha e Itália as parcerias são de 289 mil milhões e de 66 mil milhões de euros respectivamente. (…) O juiz recordou que a primeira parceria deste tipo foi feita em 1992 para a construção da Ponte Vasco da Gama, numa altura em que não existia legislação.

Mais umas achegas para a História do capitalismo nacional: sempre encostado ao estado, mamando do estado, e roubando o estado. Ferreira do Amaral num país de leis já teria sido julgado. Em Portugal foi imitado e seguido. Mas claro que a culpa da crise é do “estado social” etc. etc. Filhosdaputa.

Adenda: Lembra-me o Helder Guerreiro  que 1500 mil milhões de euros é “umas 10 vezes o PIB”. Provavelmente será uma gralha do jornal, mas o que conta é a relatividade dos números, digo eu.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.