Kadhafi, esse pobre diabo à beira túmulo


Ditadores houve que partiram discretamente, passando ao anonimato em exílios mais ou menos longínquos. Outros, optaram por um bunker na sua capital, recusando-se à rendição e evitando a captura pelo inimigo. São estranhas formas de queda do poder, mas sem dúvida, muito mais dignas que aquela que presenciamos em directo pela CNN, a televisão do “fero inimigo”.

Apelos à “religião, a heróis, a tumbas de antepassados” perdidas entre as areias do Saara. Segue-se o apelo ao ódio pelo ocidental, o clamar contra o infiel. Conclui e afinal tudo se resume à mais descarada mentira, indicando o leste do país e as bases militares líbias ali situadas, como “ocupadas pelos imperialistas americanos, ingleses e italianos” e claro está, insultando as cavilosas fontes de falsas informações que o Ocidente domina.

É possivelmente o derradeiro, paupérrimo e ridículo discurso do sr. Kadhafi. Um vergonhoso fim para quem mandou durante quatro décadas.

Tínhamos a percepção de o seu regime se encontrar condenado, mas após este patético estrebuchar, estamos certos de a “jamahiria” já se encontrar morta.

Comments

  1. Rodrigo Costa says:

    … Acham que um indivíduo que se veste desta maneira é uma pessoa saudável?!…


  2. Logo agora que, para combater a crise o governo ia transformar o Forte de São João da Barra num parque de campismo é que o Kadaffi vai cair?

    P.S. Só para chatear alguns adeptos de um certo clube:

    O Kadaffi vai cair, se fosse jogador do Porto o arbitro marcaria logo penalti!!!

  3. Rodrigo Costa says:

    Sou do Norte, sim, senhor, e simpatizante do F C do Porto.
    … Só ainda não percebi o que é que o Kadaffi tem a ver com o Porto; ou que é que a possível guerra civil, na Líbia, tem a ver com a grande-área e com os penalties?… Poderá, o Mundo, ser mais do que um estádio de futebol?… Sinceramente, fui apanhado em fora-de-jogo… Seja! Vou mudar de campo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.