Educar, ensinar e sobreviver nas salas das nossas Escolas

A Escola tem sido uma espécie de mulher na recta de pigeiros. “Todos” se vão servindo dela e ainda por cima sem qualquer retribuição coerente com o serviço prestado.
Houve as paixões, as apostas, as opções e sei lá o quê mais.
Há até uma Escola que anda à frente do país que a possui, à escola! É uma escola que forma pessoas sem lugar no mercado de trabalho dos patrões reles dos ferraris.
A Escola pretende educar apesar de quererem que ela ensine ou será que quer apenas ensinar quando lhe exigem que eduque?
Sexualidade, prevenção rodoviária, educação para a saúde, alimentação, cidadania… Não tem fim o conjunto de competências que a sociedade exige à Escola.
Estará aqui uma das possíveis razões para o desconforto da relação entre a Escola e a Sociedade? Será por isto que a Escola procura um caminho e não o encontra? Ou será que é um caminho que nunca poderá encontrar porque não há caminho com os recursos existentes?
Aprender e ensinar

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.