Estação da Senhora da Hora

Um comboio ascendente, proveniente de Porto Trindade e com destino a Guimarães-Fafe ou Póvoa de Varzim, parte da estação da Senhora da Hora. A fotografia será de 1977/78, anos da entrada ao serviço destas automoras duplas de via métrica fabricadas pela Alsthom; o edifício de passageiros ainda existe, preservado, ao lado do qual passam agora as composições do Metro do Porto. Algumas destas automotoras são agora úteis às populações de vários países africanos e da Argentina.

Comments

  1. Carlos Mendes says:

    Composições que demoravam praticamente o mesmo tempo que demora hoje o Metro entre Póvoa e Porto (trindade), e um pouco menos do que demoravam os comboios puxados por máquinas a vapor… Parece impossível, mas é verdade. A grande diferença é que, dantes, ao que diziam, a linha da Póvoa dava pouco prejuízo, mas agora, segundo o Tribunal de Contas, por cada passageiro, nesta linha, o Metro do Porto perde à volta de dois euros. Como foi possível? Boa pergunta. Responda quem souber!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.