A Crise Financeira Explicada

 

Esta análise é certeira e explica de uma forma simples o que se está a passar na Europa. Apenas não é referido que a politica de resgates actuais vai forçar a implosão das economias europeias ficando estas, desta forma, à mercê dos detentores de capital para serem compradas a preço de saldo. Isso já está a acontecer na Grécia e basta ler o memorando da Troika para se perceber que vai acontecer o mesmo aqui em Portugal.

Comments


  1. A crise é fácil de explicar… Difícil é explicar porquê que mesmo tendo consciência disso tudo, nós continuamos a seguir adiante. Porquê mesmo? Já agora.


    • Boa pergunta, a que não sei responder. Posso no entanto listar vários motivos que talvez expliquem o que se passa:

      • A direcção que tomamos é decidida por políticos. Estes políticos são muitíssimo influenciados pelos bancos, que por sua vez são os principais (únicos?) beneficiários desta política;
      • Irresponsabilidade perante o futuro, que permite aos políticos ficarem com a consciência tranquila em relação ao que fazem hoje. Devido ao ciclo eleitoral esta atitude é reforçada (basta ver o que o governo do PS fez contra toda a lógica nestes últimos anos);
      • Quando há este tipos de crises normalmente há grandes movimentos de riqueza. A explicação é simples, se não há dinheiro as pessoas/empresas começam a desfazer-se dos respectivos activos a preços de saldo (como mostrei neste post). Quem tiver capital vai comprar esses activos e quando a economia normalizar vai ter lucros fabulosos. Mais uma vez esta situação interessa aos banqueiros e a certas famílias que acumularam grandes quantidades de capital (muitas vezes acabam por ser a mesma coisa);
      • Impreparação e ignorância dos dirigentes que cresceram dentro das jotas onde a maquinação da pequena política conta mais do que tudo o resto. Por exemplo, parece, do que observei, que o Teixeira dos Santos foi completamente desautorizado durante toda esta crise, exactamente pelo PM cessante que poderá ter alguma competência mas que nunca o demonstrou.

  2. Deixa-me ver se percebi…

    Os Bancos, são quem produzem o nosso dinheiro. Com isso ganham dinheiro. (E acho eu, mas sou leigo, que não deve ser pouco)

    Os Bancos fabricam uma crise.

    Os países que já devem dinheiro aos Bancos, são obrigados a pedirem mais dinheiro a outros Bancos por causa da crise, Bancos esses que no final das contas acabam por serem dos mesmos donos dos primeiros Bancos.

    Esse dinheiro que é pedido emprestado aos segundos Bancos vai quase todo para pagar os primeiros Bancos, que são os mesmos.

    Não conseguimos pagar aos primeiros Bancos porque agora estamos a dever também aos segundos Bancos.

    Então os Bancos começam a dizer que temos que privatizar empresas públicas, é quando damos de bandeja toda a nossa energia, serviços públicos e afins…

    Continuamos a dever aos Bancos, 1ºs e 2ºs…

    E eles, que provocaram essa crise de laboratório, acabam por comprar os países controlando-os por completo.

    É mais ou menos isto ou estou a esticar-me um bocadinho?

    Já agora, com isto tudo… Para quê que pagamos salários aos políticos? Eles não estão ali a fazer mesmo, quando muito deveriam ser pagos como actores em vez de políticos. Mas eu compreendo, mais desempregados não é o que o país precisa… Está bem, pois pois…

    Mas não seria caso de pensarmos, talvez, pensarmos num sistema alternativo? É que caso não tenham reparado, este sistema funciona bem… Mas não é para nós! Quando é que vamos pensar num sistema que funcione para nós? Quando é que vamos pensar em formar políticos com dignos, e um sistema que não dê total poder aos Bancos sobre os destinos de cada nação e seu povo?
    Eu sei, eu sou cheio de perguntas… É a única coisa que eu sei.