Sinfonia n.º 4 de Brahms analisada por Bernstein

Brahms / Leonard Bernstein, 1957: uma análise da sinfonia n.º 4 em mi menor, Op. 98, de Brahms.

Uma pérola que encontrei há dias no Youtube.

Na mesma página do vídeo consta este sumário, que traduzi do inglês:

De um clube livro-do-mês “Apreciação Musical Gravada”,  saído em 1957. Estes discos de apreciação – com 10 polegadas de diâmetro [25.4 cm] – acompanhavam os habituais discos de 12 polegadas [30.48 cm] que eram enviados para casa dos membros do clube. Todas as imagens, excepto as do final do vídeo, são da etiqueta do disco e da respectiva bolsa.

Bernstein discute e ilustra com eloquência a capacidade de Brahms, nas palavras de Hugo Wolf, de “criar algo do nada”, e no processo explica este grande compositor de habilidade profundamente engenhosa e única a desenvolver no quadro clássico sinfónico. (Em outras palavras, todos sabíamos que Brahms era uma figura proeminente na história da música; Bernstein apenas nos diz por quê.)

Mais de Bernstein:

Mais de Brahms:

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.