Lurdes Rodrigues e a prevaricação de titular de cargo político: uma tirada à Vale e Azevedo

O sótão da educação

Depois desta notícia de 2009,

Trabalho de João Pedroso é quase só fotocópias de diplomas legais

Os caixotes de papelão que guardam as pastas encontram-se no chão de uma sala poeirenta, vazia e fechada à chave, do 5.º andar do ministério, encostados a uma parede, sem qualquer uso ou préstimo.

eis que passados dois anos, o Ministério Público acusa Maria de Lurdes Rodrigues,  Maria José Matos Morgado, João da Silva Batista e João António Fernandes Pedroso, todos por co-autoria do crime de prevaricação de titular de cargo político.

Dado o timing,  é caso para dizer que foi uma tirada à Vale e Azevedo.

 
Adenda
O que é  “prevaricação de titular de cargo político”?

Artigo 11 . º
(Prevaricação)

O titular de cargo político que concientemente conduzir ou decidir contra direito um processo em que intervenha no exercício das suas funções, com a intenção de por essa forma prejudicar ou beneficiar alguém, será punido com prisão de dois a oito anos.

Comments


  1. Amaro da Costa faria a Sá Carneiro o que Portas fez a Passos Coelho?
    http://direitasupraciliar.blogspot.com/2011/06/inesperada-faca-na-manga.html

  2. Carlos Capitão says:

    Até que enfim começam a surgir processos crime contra governantes que exorbitaram das suas funções, to tocante a autorização de despesas.
    É certo que terão começado por quem até nem mereceria ser pioneira, mas o caminho faz-se andando…
    Fico à espera.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.