A má obra da Parque Escolar

O Tiago Mota Saraiva desmonta mais uma socretinice do Daniel Oliveira, agora defensor cego da Parque Escolar.

Acrescento que a Parque Escolar enquanto dona de obra demonstrou uma incompetência que chega a tocar as raias do ridículo. Dos pavilhões onde chove, e a culpa é do clima à ausência de estacionamento (não me venham com a conversinha dos professores usarem transportes públicos: a carta de condução e a propriedade de um veículo automóvel é hoje obrigatória na profissão, e chega a ter indirectamente força de lei) ao aumento do consumo energético:

Daniel Oliveira titulou seu artigo “As escolas públicas querem-se velhas e frias” com uma ironia que lhe acerta no pé.

Não se trata de mera incompetência: é dos livros que o dono da obra tem de conhecer muito bem o local onde se implanta e as funções a que se destina. Não é o caso da Parque Escolar e as direcções das escolas foram na maior parte dos casos completamente afastadas do seu planeamento e execução. Se é verdade que um bom arquitecto, ou engenheiro, se preocuparia com isso, nem sempre sucedeu. Como também é dos livros, a catástrofe está à vista, e como bem sabemos, é irreversível.

Comments

  1. Zé Povo says:

    Falar mal toda a gente sabe falar, mas denota-se falta de conhecimento ou então deve ter sido mal tratado em criança. Mas contudo na sua ótica de ver as coisas é preferível dar o dinheiro às escolas privadas e deixar o zé povinho sem instrução para ter a mão de obra mais barata para ganhar mais uns cobres às custas do povo.


  2. Mandar bocas sem ler o que os outros escrevem não é falta de conhecimento, é má-fe. Pode começar por aqui:

    http://aventar.eu/2011/05/24/o-amor-do-ps-pelo-ensino-privado/

  3. José Serra says:

    A culpa do aumento do consumo para climatização não é apenas culpa da Parque Escolar.

    O regulamento aplicável às instalações de climatização leva a estas aberrações e quem é zela pela sua aplicação é a ADENE, uma agência socretina que teimam em manter em funções apesar dos resultados visíveis.

    Na verdade o lema desta agência é: “Para contrariar as alterações climáticas, instalem aparelhos de ar condicionado”, ou “Para poupar energia, instalem aparelhos de ar condicionado”. (ou pensavam que se pretendia diminuir a dependência energética com este regulamento?)

    Nada como pôr uns amigos nestas agências e pôr os cidadãos a pagar para os alimentar. Se quiserem alugar ou vender uma casa, têm obrigatoriamente de pagar a execução de um certificado que não serve absolutamente para nada, tirando o facto de parecer muito ecológico e politicamente correcto.

  4. Marta Silva says:

    Já viram que a Parque Escolar tem um novo site?

Trackbacks

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.