Diário de campo I.

O imaginário europeu no que diz respeito ao continente Africano ainda se encontra totalmente turvado pelo que podemos denominar um excesso de exotismo. Aparentemente, por mais que se leia e se discuta sobre África e sobre os seus problemas de cariz estrutural, nunca se está preparado para o choque ‘cultural’ que acarreta o mergulho no seio das suas dinâmicas sociais. Pelo menos para mim foi assim. Caindo no risco do exotismo bacoco, atrevo-me a dizer que há qualquer coisa de indizível sobre África que tem de ser experimentada no corpo.

A minha primeira viagem para África aconteceu recentemente. O local escolhido, por motivos que agora não interessam, recaiu sobre Niamey. E agora a pergunta: que raio de sítio é esse? Onde é que isso fica? Niamey é a capital de um dos países da África Ocidental, mais precisamente do Níger, e não uma cidade da Nigéria como muita gente pensa, inter alia, por esta cidade no site da Air France Portugal aparecer como uma cidade Nigeriana [?]. Além do mais, o facto das notícias sobre este país rarearem na imprensa portuguesa também não é alheia à confusão que geralmente se gera em torno do Níger [e consequentemente da Nigéria].

De forma bem sintética, podemos descrever o Níger como um landlocked country que se encontra delimitado a norte pela Argélia e pela Líbia; a sul, pela Nigéria e pelo Benim; a oeste pelo Mali e pelo Burkina-Faso; e a leste pelo Chade. Apesar da sua considerável extensão [cerca de 1 186 408 km2], sensivelmente ¾ dessa superfície é deserto. Por causa disso, a população nigerina,que cresce a uma velocidade explosiva [o Níger tem a taxa de fecundidade mais alta do mundo], encontra-se maioritariamente distribuída por uma exígua faixa de território na margem meridional do deserto do Sara, que grosseiramente se pode dizer que se estende entre a fronteira com o Burkina-Faso [e Mali] e a fronteira com o Chade.

Por agora fico-me por aqui.

Comments

  1. João says:

    “o Níger tem a taxa de fecundidade mais alta do mundo”
    Certamente não foi esse o motivo da viajem,certo?!

  2. marina says:

    muito interessante…. pretendo ir a Africa algum dia!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.