Vírus mortíferos criados em laboratório

Cientistas holandeses induziram mutações no vírus H5N1 da gripe da aves e transformaram-no num vírus capaz de de ser tão transmissível entre humanos como, por exemplo, o da gripe sazonal. Este vírus, no entanto, é altamente letal e estima-se que possa matar seis de cada dez pessoas  infectadas. Ainda que tenha alguns defensores, as condições de segurança teriam que ser tão apertadas que, fatalmente, um dia algo correria mal. Como diz a lei de Murphy, se pode dar errado, um dia dará seguramente.

Não é só ter meios, tecnologia e “brilhantismo” intelectual capaz de elaborar teorias científicas inovadoras. Bom senso precisa-se, e muito.

Comments

  1. MAGRIÇO says:

    Uns acreditam em Deus, outros estão convencidos de que o são…


  2. Aqui Carlos Fonseca.
    Há vírus, viroses e muitas coisas mais.
    Todavia, a patologia do imobilismo algarvio é grave, muito grave. Mesmo com consentimento médico, paralisam e nem sequer têm forças para ir de Lagos ao Alvor, quanto mais a Coimbra.
    As melhoras e um abraço,
    Carlos Fonseca

    • A. Pedro says:

      eheheheh

      Alguém tinha que ficar a fazer o Aventar, “the show must go on”.

      Espero que se tenham divertido. Um abraço, Carlos

      • Carlos Fonseca says:

        The show, such as the weakness, needs always a useful justification…ohohohoohoh, my dear Peter!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.