PSD – História da Repressão (1989 – 2011)


Já estamos habituados. Em Portugal, a Direita Radical resolve os problemas sempre da mesma maneira quando está no poder: à bastonada. Foi assim durante o longo e estéril cavaquismo e continua, 20 anos depois, a ser assim. O actual primeiro-ministro não percebeu a lição.
Pedro Passos Coelho, já o disse aqui, está de cabeça perdida. A rua assusta-o de tal forma que a contestação ainda nem sequer começou a sério e, em apenas 5 meses, já adoptou a cartilha de Cavaco.
O que é grave: se num mini-ensaio do que vem aí a Polícia já começou a distribuir pancada a torto e a direito, imagine-se o que será quando todos começarem a sair para a rua. Quando isto estiver transformado numa nova Grécia.
O que fará então Pedro Passos Coelho?

Publicado originalmente no 5 Dias

Comments


  1. .

  2. Francisco Gomes says:

    Então e os submarinos são para quê??? nesa altura eles fogem ….

  3. Konigvs says:

    Eu ainda me lembro muito bem das cargas policiais que o Cavaco mandava dar, que nos estudantes (quando estes ainda se manifestavam) quer nos trabalhadores que se manifestavam em frente às empresas.

    O único ministério que não sofre cortes é o da administração interna. Agora querem controlar a video vigilância como bem entenderem, e estão-se a cagar se é constitucional ou não. Metem os polícias a incentivarem os manifestantes a provocar desacatos.

    Cedo o Troca-os-Passos já tinha dito que não ia admitir que se incendiassem as ruas. O que me está a parecer é que o governo está a fazer tudo por tudo para terem uma guerra nas ruas…bem têm tentado, mas por mais que roubem as pessoas, estas parece que ainda estão anestesiadas pelos resultados das últimas eleições!!

    Vai uma aposta que se eu escrever aqui que tenho ligações (IRA não, ETA também acabou) hmm se eu escrever aqui que tenho ligações com os anarquistas gregos, dispara um alarme no gabinete do Corta-Relvas?


  4. POIS, e ainda não vimos bem as “taser” em acção – se não matar à primeira por não se ter o coração os pulos,à 2ª é certeira – já soube o nº de watts disparados – mas estão muito caladinhos com esta grande arma muito apreciada – elogiada – com demonstraçºoes de que apenas o “atirado” cai no chão só o tempo de ser algemado – arma muito elogiada pelo anterir ministro da adminisração interna – e para cujo uso vi há uma semana mais um treino da polícia com coleta antibala que “caíu no chão” a não ser que nas horas vagas seja futebolista cuja especialidade é essa mesma – atirar-se para o chão e fazer uma grande fita, fazer um esgar de dor, ser massajado com gêlo e lá está o sr de pé a correr – que país de fiteiros que ainda por cima são os que drenam os tostões todos e “não deixam nada”
    Estamos feitos com esta gentalha

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.