Página no Facebook da PSP assaltada por pirata salazarista

Debaixo desta bela imagem escreveram:

Diariamente lemos crónicas interessantes, desabafos contundentes, opiniões inflamadas contra a PSP, contra “agentes infiltrados”, contra contradições e todos sob o mesmo mote: Todos são suficientemente conhecedores desta realidade para opinarem, para monitorizarem o trabalho policial, para dizerem o que se deve e não deve fazer. É fácil criticar, é simples escrever sobre preconceitos, difícil é passar pelos problemas e resolvê-los! No fim do dia, quando regressarem a casa, os outros, os “suspeitos do costume” estarão ao seu lado para o proteger, com as cores do costume, com a farda do costume e com a disponibilidade que lhes reconhecemos! Eles falam, falam, mas na hora do aperto, A TODAS AS HORAS, são sempre os mesmos a avançar! Consigo desde 1867, todos os dias!

Tirando o dislate de a PSP não ter sido criada em 1867 (a Polícia Cívica monárquica foi emprateleirada pela República que criou a GNR. mas naturalmente quem cometeu este atentado não percebe nada de História) esta defesa do papel da PSP ao longo de 48 anos de ditadura é obviamente obra de quem tenta denegrir a imagem da instituição. Não se tratando de um agente infiltrado do mundo do crime só pode ter sido obra de “piratas informáticos”, como usam escrever os jornais.

Há indícios de que a PSP pode ter retomado o controlo da sua página, uma vez que tem apagado vários comentários, mas ainda não conseguiu eliminar o ultraje original. Aguarda-se a todo o momento uma conferência de imprensa de Miguel Macedo.

Comments

  1. Tiro ao Alvo says:

    Prometi não lhe dar troco, mas hoje vou transgredir, para lhe dizer que eu, quando era pequeno, também gostava mais de fazer de ladrão do que de polícia. Mas, depois, cresci e um tio meu, que era um tipo porreiro, foi para polícia e eu passei a respeitar aquela classe profissional.
    Todavia, há gente que nunca cresceu, nem teve a sorte de ter um tio polícia que, apesar da profissão difícil que abraçou, nunca deixo de ser um bom homem, ou .se preferirem, um homem bom.


    • Pois eu gostava mais de ser polícia: nunca gostei de levar porrada. Mas nas suas costas para mim é refresco.

    • Nightwish says:

      Eu também gosto muito da polícia que não bate nas pessoas, não abusa do poder, não incita à violência, tem respeito pelos cidadãos, trabalha para o respeito das leis e da justiça, etc.
      Infelizmente a que tenho é o inverso e aqueles que, por conveniência ou cobardia, os defendem.
      Cá ou lá, o que temos é isto http://www.reddit.com/r/Bad_cop_no_donut

  2. Pisca says:

    Oh Tiro ao Alvo, nunca lhe disseram que para apontar se fecha um olho e espreita-se o tal alvo pelo outro, o olho aberto, não é ao contrário

    Entendeu ? Ora tente lá a ver se atina com o caminho

    A não ser que seja deficiencia de nascença, também acontece

    • Tiro ao Alvo says:

      Amigo, na minha terra também se diz, piscar o olho…
      Eu é que não consegui enxergar o que o amigo me quis dizer. Defeito meu, com certeza.

  3. elfo says:

    Cá está um assunto,que tenho muita vontadinha de comentar…não tenho muita simpatia pela policia por alguns motivos.Primeiro a policia só é forte com os fracos,sei do que e falo,porque vivo num dos tais bairros problemáticos como se agora diz.Já fui vitima de tortura policial numa esquadra tanto fisica como psicologica,apenas porque tive um pequeno desentendimento com uma pessoa que tinha familiar a chefiar a esquadra.Mas reconheço que a policia hoje,está mais civilizada do que antes.

Trackbacks


  1. […] 09/12/2011 por João José Cardoso Afinal a PSP não viu a sua página no facebook assaltada, como ironicamente aqui contei. A PSP é mesmo fiel ao seu passado de polícia salazarista, seu pai verdadeiro. Nada que seja de […]