Vítor Gaspar é contra a exploração de enfermeiros

Descobri, graças a uma das minhas leituras diárias, que Vítor Gaspar defende que é importante pagar bem a técnicos especializados, para evitar que estes sintam um “um desincentivo à aceitação de elevadas responsabilidade e exigências”.

É-me impossível estar mais de acordo e tenho, portanto, a certeza de que o ministro das Finanças irá procurar repor a justiça, sempre que verificar que haja profissionais diferenciados a serem pagos abaixo dos membros da Comissão de Recrutamento e Selecção da Administração Pública. Gaspar irá, certamente, começar pela situação dos enfermeiros contratados por valores inferiores ao do salário mínimo.

Pela parte que me toca, fico, também, a aguardar pelo fim de tanto “desincentivo”.

Comments

  1. joão says:

    LOL

  2. MAGRIÇO says:

    Não sei se todos, mas, pelo menos, alguns dos membros deste executivo elegeram os trabalhadores portugueses como os seus inimigos. Só assim se compreendem todas estas medidas que lesam preferencialmente os trabalhadores e protegem descaradamente as clientelas políticas. Só um canalha pode fomentar e incentivar a criação de empresas que nada produzem e que se limitam a explorar despudoradamente o trabalho alheio, numa actividade que se aproxima perigosamente da escravatura. Como é possível ter o desplante de oferecer a um enfermeiro 3,96€ por hora, quando uma empregada doméstica ganha, em média, 7,00€? Como escreveu Isabel Moreira,”Estamos a falar de contratar esses profissionais. Acontece que a ARS de Lisboa e Vale do Tejo abre um concurso público cujo critério cimeiro era o do menor valor/hora. Assim, ganhou a empresa Sy‐Care e Medical Search o que significa que o valor hora a pagar pelo trabalho qualificado de um enfermeiro é de 3,96€.”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.