Outra vez povo

Andamos anos a apagar a palavra de todos os dicionários: havia indivíduos, sociedade civil, contribuintes, eleitores, classe média e média alta ou média baixa, consumidores. “Povo” é que não, que isso soava a PREC e a bandeiras vermelhas, e miséria mais ou menos assumida. Agora voltamos a ser povo, orgulhosamente povo, por oposição aos que deviam representar-nos e nos voltam as costas assim que têm a eleição garantida. O que eu vi esta tarde, nas ruas do Porto, foi o povo português: famílias, jovens, reformados, desempregados, crianças, gente que não participava numa manifestação há décadas ou que o fazia pela primeira vez.

Se o Governo cairá? Cairá, seguramente, e as primeiras ratazanas já preparam a fuga do barco, mas o que hoje se vislumbrou poderá vir a ser muito mais importante do que essa queda. Hoje vislumbramos, ainda que por instantes, que, mais do que do partido A, B ou C, o país precisa que a sua gente se ocupe dele, que lhe dedique o seu entusiasmo, a sua alegria, e as suas grandes ganas de transformá-lo. Não sabemos ainda bem como fazê-lo, mas sentimo-nos impelidos a sair para a rua e a juntar-nos e a arregaçar as mangas para construir qualquer coisa entre todos. Este sábado mostrou-nos que não somos apenas nós e o nosso círculo mais próximo. Somos muitos e podemos construir outro país.

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Não somos só nós e os vizinhos – somos TODOS menos os PSD e seus serviçais e a quadrilha financeira – são os descedentes que ainda há que fizeram a guerra colonial obrigatória como meu irmão – sou eu que rejeitei a FAO e a Suissa para ganhar milhões e servir aqui, como mitos que hoje na manifestação disseram qu eé aqui e não querem filhos emigandos e emigrantes – quem aqui – e vão mudar aqui – o 25 abril ainda não se implantou – mas eu espereraei AQUI – aluns trazem CRAVOS – como se o que digo fosse o que muitos que não conheço sentem também – sim é o POVO que saíu à rua sem MÊDO

  2. Amadeu says:

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.